Agricultores franceses e italianos contam custos por tempestades e secas

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


PARIS/ROMA (Reuters) – Fazendas em toda a França foram atingidas por fortes tempestades e granizo no fim de semana, disse a Federação Nacional dos Sindicatos de Produtores Agrícolas (FNSEA) nesta segunda-feira, enquanto seus pares na Itália alertaram para o impacto da seca na produtividade das colheitas.

Granizo, ventos fortes e chuvas torrenciais causaram danos em quase 65 departamentos da França, afetando trigo, frutas e vinhedos, informou a FNSEA em comunicado.

“O dano é muito significativo, com algumas fazendas vendo 100% de sua safra afetada”, disse o comunicado.

A colheita de trigo está se aproximando na França, o quarto maior exportador do cereal do mundo.

Regiões do norte da Itália, como Piemonte, Valle d’Aosta e Trentino Alto Adige, também foram atingidas por tempestades, mas a principal preocupação é a seca, com mais uma semana de altas temperaturas previstas em grande parte do país.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Itália recebeu apenas metade dos níveis usuais de chuva até agora em 2022, de acordo com a associação agrícola Coldiretti, que estima o custo da produção perdida em cerca de 1 bilhão de euros (1,1 bilhão de dólares) e disse que o Vale do Pó foi o mais atingido.

“As culturas mais afetadas foram o arroz, com queda de 10.000 hectares, e todos os outros cereais, do trigo ao milho, com previsão de redução nos rendimentos”, disse Coldiretti em comunicado à Reuters.

Compartilhe esta publicação: