Ásia mira compras de trigo da França e Romênia após bloqueio da oferta ucraniana

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Naveen Thukral

CINGAPURA (Reuters) – Os moinhos de trigo asiáticos devem aumentar as compras do cereal da França e da Romênia no novo ano safra a partir de julho, uma vez que os fornecimentos da Ucrânia, importante exportador global, continuam cortados após a invasão russa, disseram fontes comerciantes.

Os preços mundiais subiram para uma alta histórica em março após a invasão da Ucrânia em 24 de fevereiro. O movimento subsequente da Índia para conter as exportações de trigo e o clima adverso nos Estados Unidos aumentaram as preocupações com a oferta de grãos.

“No futuro, os compradores terão que procurar fontes alternativas, já que devemos esquecer os suprimentos ucranianos pelo menos nos próximos anos”, disse uma fonte de uma trading internacional que fornece trigo para moinhos no Sudeste Asiático.

“Há trigo francês e romeno sendo oferecido no mercado asiático para a nova temporada.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O contrato de trigo mais ativo da Chicago Board of Trade subiu para um recorde de 13,64 dólares por bushel em maio, com os preços subindo cerca de 35% em 2022.

O trigo francês foi cotado em torno de 495 dólares a tonelada, incluindo custo e frete (C&F) para a Indonésia para embarque em agosto, em comparação com 470 a 480 dólares a tonelada, C&F, para o trigo romeno, disseram traders.

O trigo branco premium australiano está sendo cotado em torno de 478 dólares a tonelada, C&F.

A Austrália, que emergiu como o segundo maior exportador de trigo do mundo este ano após uma colheita recorde, vem impulsionando as vendas para atender ao déficit global desde o início de 2022.

“Acreditamos que a Austrália continuará a enviar grandes volumes de trigo, mesmo depois de julho, que não é sua época de pico de comercialização”, disse um segundo trader de grãos em Cingapura.

“Mas há limites para o que a Austrália pode enviar. Disseram que os slots de embarque para fora da Austrália estão totalmente reservados até setembro.”

Os importadores asiáticos de trigo estão operando mês a mês, reservando cargas com apenas um ou dois meses de antecedência, esperando que os suprimentos da região do Mar Negro sejam retomados.

Compartilhe esta publicação: