Índia conta com amplos estoques de arroz e não tem planos para conter exportações

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Mayank Bhardwaj

NOVA DELHI (Reuters) – A Índia, maior exportadora de arroz do mundo, tem amplos estoques do produto básico e não há planos para restringir as exportações, disse a principal autoridade do Ministério da Alimentação nesta segunda-feira.

A afirmação foi feita após surpreendente decisão da Índia de proibir as exportações de trigo em 14 de maio.

O movimento levantou preocupações sobre possíveis restrições às exportações de arroz, levando os comerciantes a intensificar as compras e fazer pedidos atípicos para entregas com prazos mais longos.

“Temos estoques de arroz mais do que suficientes, então não há planos para considerar isso”, disse o secretário de Alimentos Sudhanshu Pandey, respondendo a uma pergunta sobre se a Índia consideraria qualquer restrição às exportações de arroz.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Atualmente, a Índia tem estoques de arroz mais do que suficientes, e os preços locais são mais baixos do que os preços estabelecidos pelo Estado pelos quais o governo compra arroz em casca dos agricultores.

Os estoques de arroz processado e em casca nos celeiros do governo somam 57,82 milhões de toneladas, mais do que quádruplo da meta de 13,54 milhões de toneladas.

A Índia exporta arroz para mais de 150 países, e qualquer redução em seus embarques alimentaria a inflação de alimentos.

A Índia, também o maior consumidor de arroz do mundo depois da China, tem uma participação de mercado de mais de 40% do comércio global de arroz.

(Reportagem de Mayank Bhardwaj)

Compartilhe esta publicação: