Soja e milho recuam em Chicago com liquidação por temores em outros mercados

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Tom Polansek

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros de soja e milho nos Estados Unidos caíram nesta segunda-feira, com vendas amplas e pressão de perdas em outros mercados ofuscando preocupações sobre o clima desfavorável da safra, disseram analistas.

As ações globais e os títulos do governo americano despencaram, e o dólar atingiu máximas de duas décadas, com a inflação dos EUA alimentando preocupações sobre um aperto de política monetária ainda mais agressivo.

Na Bolsa de Chicago, os futuros de soja sofreram um revés depois de se aproximarem de um recorde na semana passada.

“A questão dominante são os mercados externos”, disse Don Roose, presidente da corretora US Commodities em Iowa. “Você está vendo basicamente liquidação.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O contrato de soja mais ativo recuou 38 centavos de dólar para fechar a 17,0750 dólares o bushel, enquanto o milho fechou em queda de 4 centavos de dólar a 7,6925 dólares o bushel.

O Departamento de Agricultura dos EUA, em um relatório semanal, classificou 72% da safra de milho do país como boa a excelente, uma queda de um ponto percentual em relação à semana anterior. Os analistas não esperavam nenhuma mudança. O USDA avaliou a safra de soja como 70% boa a excelente, correspondendo às expectativas dos analistas.

O trigo fechou em alta de 0,25 centavo de dólar a 10,71 dólares o bushel, enquanto os contratos diferidos registraram ganhos mais fortes.

Compartilhe esta publicação: