Soja se aproxima de máxima de 10 anos em Chicago; milho e trigo também sobem

Compartilhe esta publicação:

 

Acessibilidade


Por Mark Weinraub

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros de soja nos Estados Unidos subiram nesta quarta-feira com expectativas de que a forte demanda dos setores doméstico e de exportação manterá a oferta apertada até a colheita do outono do Hemisfério Norte, disseram traders.

Os futuros do milho ficaram firmes com o suporte do mercado à vista, enquanto o trigo encerrou em território positivo após negociar em ambos os lados quase inalterados.

Na bolsa de Chicago, o contrato futuro de soja mais ativo ficou um pouco abaixo da máxima de 10 anos atingida em fevereiro, com ganhos no mercado de petróleo aumentando o tom de alta.

“As exportações de soja têm sido um pouco decepcionantes ultimamente, mas esperamos que isso mude à medida que o verão avança e o mundo fica sem oferta e é forçado a vir para os EUA”, disse Tomm Pfitzenmaier, analista da Summit Commodity Brokerage, em nota a clientes.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A soja para julho fechou em alta de 11,75 centavos de dólar o bushel a 17,40 dólares. Os preços atingiram o pico de 17,58 dólares, apenas 1,25 centavo de dólar abaixo da máxima de fevereiro.

O milho para julho subiu 6,50 centavos de dólar a 7,6450 dólares o bushel e o trigo soft vermelho de inverno para julho ganhou 3 centavos de dólar para 10,7475 dólares o bushel.

O trigo flutuou ao longo da semana, saltando 5% na segunda-feira, antes de cair quase 2% na terça-feira, com traders avaliando notícias sobre potenciais exportações da Ucrânia.

Compartilhe esta publicação: