Ucrânia colhe primeiro milhão de toneladas de grãos da safra 2022

Ministério disse que os agricultores colheram 1,1 milhão de toneladas de grãos em 417.300 hectares

Reuters
Compartilhe esta publicação:
REUTERS/Igor Tkachenko
REUTERS/Igor Tkachenko

Caminhão descarrega cevada em Odessa.

Acessibilidade


Agricultores ucranianos colheram o primeiro milhão de toneladas de grãos da safra de 2022, em cerca de 3% da área de plantada no país, disse hoje (8) o Ministério da Agricultura ucraniano.

O ministério disse que os agricultores colheram 1,1 milhão de toneladas de grãos em 417.300 hectares, com o rendimento médio de 2,63 toneladas por hectare.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

Dados do ministério mostraram que o volume incluiu 355.800 toneladas de trigo, produtividade média de 2,41 toneladas por hectare; e 717.800 toneladas de cevada, com rendimento de 2,82 toneladas por hectare.

Ele disse que os agricultores também colheram 67.300 toneladas de colza, em 43.500 hectares ou 4% da área semeada.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A Ucrânia, um grande produtor e exportador global de grãos, colheu um recorde de 86 milhões de toneladas de grãos em 2021. Isso incluiu 42,1 milhões de toneladas de milho e 32,2 milhões de toneladas de trigo.

O governo disse que a colheita deste ano pode cair para cerca de 50 milhões de toneladas de grãos e oleaginosas.

Os agricultores reduziram a área plantada em cerca de 25% devido à invasão da Ucrânia pela Rússia e aos conflitos em algumas regiões.

Como resultado, as exportações estão estimadas em 30 milhões de toneladas na temporada 2022/23, que vai de julho a junho.

A queda na produção e nas exportações alimentou temores de uma crise global de alimentos, com a guerra e as sanções ocidentais contra a Rússia elevando os preços de grãos, óleo de cozinha, fertilizantes e energia.

>> Inscreva-se ou indique alguém para a seleção Under 30 de 2022

Compartilhe esta publicação: