4 dicas para uma inesquecível viagem às Cataratas do Iguaçu

Uma das Sete Maravilhas da Natureza, destino recebe mais de 1,5 milhão de visitantes por ano

Redação
Compartilhe esta publicação:

Com 275 quedas de 80 metros de altura, em média, as Cataratas do Iguaçu, uma das Sete Maravilhas da Natureza, estão localizadas em meio à duas mil espécies de plantas e 400 tipos de pássaros.

Acessibilidade


VEJA MAIS: 11 viagens mais luxuosas de trem do mundo

As quedas se estendem entre as fronteiras de Brasil e Argentina e recebem mais de 1,5 milhão de visitantes somente no lado brasileiro. Um dos principais destinos turísticos do país, a natureza exuberante da região pode ser apreciada de vários ângulos e locais diferentes. Veja na galeria de fotos abaixo as melhores opções para o passeio:

  • Escolha um lado

    Ficar no lado argentino ou no brasileiro tem as suas diferenças. No Brasil, ficam as melhores vistas panorâmicas, mas na Argentina, a proximidade da água é muito maior. No país vizinho, há um sistema de transporte que leva os visitantes do topo ao pé das cataratas.

    No lado brasileiro, o Belmond Hotel das Cataratas é o único localizado dentro do Parque Nacional do Iguaçu. No lado argentino, o Iguazú Grand Resort Spa & Casino é o mais próximo das quedas, a 15 minutos da entrada do parque. Não é possível ver a maravilha natural deste hotel, mas as piscinas e os tratamentos no spa compensam a desvantagem. Caso esteja planejando conhecer o lado argentino, basta apresentar a carteira de identidade na hora de cruzar a fronteira.

    Inscreva-se para receber a nossa newsletter
    Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.
  • Chegue mais cedo para evitar o rush

    Qualquer ponto turístico do mundo tem um horário de rush. No caso das Cataratas, o maior volume de visitantes é logo após a abertura do parque, às 9h. Como o passeio pode ser demorado, é ruim adiar a visita para o período da tarde, então, a dica é estar por lá assim que os portões abrirem. O passeio do lado argentino começa com uma viagem de trem até o interior do parque, às 8h. O excesso de visitantes pode estragar a experiência relaxante da viagem, então se prepare para chegar mais cedo por lá também.

  • Procure perspectivas diferentes

    Ver as Cataratas dos deques de observação é uma experiência maravilhosa. Mas ver as quedas de cima é ainda mais emocionante. Os visitantes do lado brasileiro fazem viagens de 10 minutos de helicóptero sobrevoando o rio Iguaçu.

    Para um close na água, o Safari Macuco é uma operadora de barcos que leva os visitantes a passeios empolgantes na base das cataratas.

  • Leve capas e mochilas à prova d’água

    Em guarani, “Iguaçu” significa “água grande” e o local faz juz a isso: tem água por todo o canto. Ficar molhado durante o passeio é uma certeza, especialmente no lado argentino. Para aproveitar as cataratas ao máximo e voltar com todos os equipamentos para casa, leve mochilas, capas e proteção à prova d’água para eletrônicos.

Escolha um lado

Ficar no lado argentino ou no brasileiro tem as suas diferenças. No Brasil, ficam as melhores vistas panorâmicas, mas na Argentina, a proximidade da água é muito maior. No país vizinho, há um sistema de transporte que leva os visitantes do topo ao pé das cataratas.

No lado brasileiro, o Belmond Hotel das Cataratas é o único localizado dentro do Parque Nacional do Iguaçu. No lado argentino, o Iguazú Grand Resort Spa & Casino é o mais próximo das quedas, a 15 minutos da entrada do parque. Não é possível ver a maravilha natural deste hotel, mas as piscinas e os tratamentos no spa compensam a desvantagem. Caso esteja planejando conhecer o lado argentino, basta apresentar a carteira de identidade na hora de cruzar a fronteira.

Compartilhe esta publicação: