3 dicas para modernizar a contratação de funcionários

Pesquisa mostra que 42% dos jovens se frustam com processos seletivos

Redação
Compartilhe esta publicação:

De acordo com uma pesquisa realizada pela agência DevPost, candidatos a empregos que acabaram de sair da universidade costumam se frustar durante os processos seletivos. E não porque não são chamados, mas porque suas principais curiosidades sobre as empresas não são solucionadas, mesmo quando esses profissionais passam para as fases finais dos processos.

Acessibilidade


Uma pessoa recém-chegada ao mercado de trabalho quer saber o que ela pode esperar. Geralmente, as companhias, sem paciência para apresentar o time e as possíveis funções, restringem o processo a entrevistas e testes, que podem ser feitos, inclusive, fora do local de trabalho.

VEJA MAIS: 25 empresas mais atraentes do Brasil, segundo Linkedin

Isso acaba prejudicando não somente o candidato, que fica sem saber qual o clima do ambiente e como as coisas funcionam por lá, como também atrapalha a empresa, que contrata pessoas sem a menor afinidade com o que realmente é feito por lá.

É importante mostrar a realidade do dia a dia para os candidatos, dando a opção de que escolham continuar ou sair do processo. Veja na galeria de fotos abaixo algumas medidas que podem ser tomadas antes de entrevistar um possível funcionário novo:

  • Não leve currículos tão a sério

    Inscreva-se para receber a nossa newsletter
    Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

    De acordo com a pesquisa, 42% dos jovens acham que montar o currículo é a pior parte de se candidatar a um novo emprego. Isso porque esse é um trabalho chato, que necessita de momentos de concentração e torcida para que o futuro chefe goste das habilidades descritas no documento. Por isso, os recrutadores não podem basear suas decisões apenas nesse documento, já que muitos costumam “pesar a mão” na hora de escrever e adicionam informações mentirosas. O olho no olho ajuda a perceber o que é verdade e o que não é.

  • Faça um tour pela empresa
    Mostre a todos os candidatos onde eles iriam trabalhar. Isso é muito importante para que eles fiquem familiarizados com a área e retirem suas próprias impressões do local. Isso ajuda na seleção, já que alguns podem desistir por conta da localização e da falta de conforto, por exemplo.

  • Faça um mapa do time

    Usando papel e caneta, faça um mapa em que aparecem todos os membros da equipe. Ligue-os e mostre ao candidato onde ele ficaria dentro do esquema e até onde ele poderia chegar. Além de já mostrar o tamanho do time para o futuro funcionário, já é uma preparação para que ele assuma sua posição rapidamente quando entrar na empresa.

Não leve currículos tão a sério

De acordo com a pesquisa, 42% dos jovens acham que montar o currículo é a pior parte de se candidatar a um novo emprego. Isso porque esse é um trabalho chato, que necessita de momentos de concentração e torcida para que o futuro chefe goste das habilidades descritas no documento. Por isso, os recrutadores não podem basear suas decisões apenas nesse documento, já que muitos costumam “pesar a mão” na hora de escrever e adicionam informações mentirosas. O olho no olho ajuda a perceber o que é verdade e o que não é.

Compartilhe esta publicação: