LeBron James e CNN Films se unem para retratar o massacre de Tulsa em documentário

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

A SpringHill Company foi fundada por eBron James e seu parceiro de negócios Maverick Carter

A SpringHill Company, fundada pelo superastro da NBA LeBron James e seu parceiro de negócios Maverick Carter, uniu-se à CNN Films para produzir o documentário “Dreamland: The Rise and Fall of Black Wall Street”. A obra marca o centenário do massacre de Black Wall Street, de 1921, quando moradores brancos atacaram residentes negros e empresas no distrito de Greenwood em Tulsa, Oklahoma. O incidente é considerado um dos casos mais graves de violência racial da história dos Estados Unidos. O documentário será produzido por meio de materiais de arquivo, novas entrevistas, cartas e anotações em diários, além de filmagens da busca de quase 100 anos pelas valas das vítimas.

A SpringHill Entertainment, fundada em 2007, já produziu diversos documentários e séries. “Mais do que um Jogo”, por exemplo, narra a época de LeBron James e seus colegas de escola na St. Vincent-St. Mary High School em Akron, Ohio. Em 2014, a empresa migrou para a programação de televisão com a série “Survivor’s Remorse” (sem tradução para o português). Outros projetos incluem a série “A Vida e a História de Madam C.J. Walker”, estrelado por Octavia Spencer; o game show do horário nobre “The Wall”; e os documentários “Student Athlete”, “Shut Up and Dribble” e “I Promise”. Mais recentemente, SpringHill lançou a minissérie “The Playbook: A Coach’s Rules for Life”, na Netflix. O programa apresenta treinadores importantes de várias modalidades esportivas compartilhando suas filosofias sobre a vida e os esportes.

LEIA MAIS: Por dentro da nova mansão de US$ 36,8 milhões de LeBron James

Em junho, a produtora assinou um contrato de dois anos com a ABC Studios, parte da Disney Television Studios, que foi seguido por um outro acordo com a Universal Pictures em setembro.

“Na SpringHill, incorporamos a capacitação e nos concentramos em iluminar as histórias que são o tecido da trajetória norte-americana”, disse Jamal Henderson, chefe de conteúdo da empresa, em um comunicado oficial. “Não podemos avançar até que reconheçamos nosso passado e esta é uma homenagem a uma próspera comunidade negra – das muitas que existem – que foi desolada por causa do ódio. Estamos honrados em fazer essa parceria com a CNN, que tem um histórico de longa data de jornalismo confiável e inovador. Estamos trazendo este documentário com uma equipe diversificada e fazendo da nossa missão a elevação de vozes enquanto criamos um conteúdo impactante.”

A CNN Films tem uma lista de obras respeitadas em seu catálogo, incluindo “RBG”, sobre a recém-falecida juíza da Suprema Corte Ruth Bader Ginsburg, e “Apollo 11”, que documenta a missão espacial dos primeiros astronautas a andarem na lua.

“A CNN Films não poderia estar mais orgulhosa de ser parceira da The SpringHill Company nesse momento de reconhecimento da tragédia de Tulsa e de contribuição para a reconciliação que vem com esse trabalho”, diz Amy Entelis, vice-presidente executiva de desenvolvimento de talentos e conteúdo da CNN Worldwide. “A visão de Salima Koroma renderá um filme verdadeiramente pensativo.”

A CNN Filmes atuará como distribuidora em toda a América do Norte, enquanto a HBO Max adquiriu os direitos de streaming do filme.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).