Os desafios do líder do anywhere office

Conheça algumas técnicas e ferramentas capazes de melhorar a qualidade de vida e a produtividade dos colaboradores.

BrandVoice Regus - Tiago Alves*
Compartilhe esta publicação:
Divulgação
Divulgação

Sala de conferência em São Paulo

Acessibilidade


O trabalho do líder sempre é desafiador. Com o time próximo, a gestão das atividades e da produtividade era mais acessível. A cultura da empresa era mais facilmente estabelecida. Com a pandemia, nos vimos obrigados a trabalhar no modelo de home office: as equipes saíram do ambiente físico e passaram a se comunicar a distância. Nesse cenário, enxergamos uma mudança significativa no papel do gestor e em como ele teve que se renovar para manter os colaboradores unidos e motivados, mesmo que afastados por dezenas, centenas ou até milhares de quilômetros.

Todos os dias, temos aprendido cada vez mais sobre esses novos formatos de trabalho – home office, anywhere office ou squad office. As pessoas já estão mais habituadas com tais modelos, e isso já é um grande ganho para as empresas. Mas o impacto da falta de lateralidade ainda é sentido, fazendo com que gestores e líderes se vejam obrigados a repensar os modos de interação entre as equipes.

Divulgação
Divulgação

Espaço compartilhado na avenida Faria Lima

O grande desafio, então, é entender como a liderança cumpre seu papel de engajar o time e manter viva a cultura da empresa, considerando a crescente substituição do “olho no olho” pelos calls virtuais. Nessa hora, é comum aflorarem os clássicos problemas de falta de comunicação e engajamento do time. Por isso, separamos a seguir algumas dicas de ouro para auxiliar os gestores do século 21 nesses desafios.

CULTURA E PROPÓSITO

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Tudo começa com a cultura da organização, interna e externa. Empresas menores e startups normalmente já nascem com a cultura de fast learning, e isso faz com que elas ganhem pontos na hora de se adaptar às mudanças. Já as empresas maiores e mais tradicionais precisam contar com um bom time de gestão de pessoas e RH para que a implementação de uma nova cultura seja feita de forma eficaz e menos burocrática. Além disso, sem propósito o time perde o foco e o engajamento. Então, é importante pensar em estratégias para que o propósito se mantenha bastante vivo no dia a dia de todos os colaboradores.

Divulgação
Divulgação

Ipanema Studio, no Rio de Janeiro

ENSINO

Manter a cultura vai muito além de stickers e frases divertidas ou inspiradoras nas paredes do escritório. É preciso educar todos de forma uniforme e constante. Para isso o gestor pode contar com universidades corporativas, workshops e cursos livres, com temáticas atuais e que tenham conexão com o propósito da empresa.

ONE-TO-ONE

Essa prática já bem conhecida entre as organizações – e famosa por ser o momento principal de feedback entre líder e liderado – nunca foi tão importante para garantir o engajamento do colaborador. Mas a prática deve ser feita de forma que o funcionário se sinta aberto a ouvir e ser ouvido. Dessa forma, você garante que ele possa ter acolhimento e ajuda no que estiver precisando.

Divulgação
Divulgação

Tiago Alves é CEO do IWG – Regus e Spaces do Brasil

SISTEMAS DE INTEGRAÇÃO

Com tanta gente em casa, vimos uma explosão dos softwares de gestão de tempo e produtividade. Se antes eles já vinham numa crescente, agora estão vivendo seu melhor momento. E você pode usar toda essa tecnologia a seu favor. Pesquise e descubra qual é o melhor mecanismo de gestão para aplicar em seu time e coloque-o em prática. Mas cuidado: o excesso de controle faz com que os colaboradores se sintam inseguros e sobrecarregados. Use as ferramentas com sabedoria e cautela.

ANYWHERE OFFICE

Mesmo com toda a tecnologia e as dicas que apresentamos aqui, muitas vezes o contato humano ainda faz falta. Para esses momentos, você pode aderir aos diversos modelos de trabalho flexível em escritórios e coworkings. Ofereça a
seus funcionários, como um benefício, a possibilidade de ir até o escritório algumas vezes na semana (adote um critério de rodízio ou squads). A facilidade de acesso ao ambiente mais próximo da residência do funcionário e a possibilidade de networking durante o dia contribuem para a melhor qualidade de vida do colaborador e, consequentemente, para a maior produtividade.

Tiago Alves é CEO do IWG – Regus e Spaces do Brasil

* BrandVoice é de responsabilidade exclusiva dos autores e não reflete, necessariamente, a opinião da FORBES Brasil e de seus editores

Compartilhe esta publicação: