Dá para pedir ajudar na busca de emprego a um conhecido? Saiba o momento certo de solicitar auxílio

Getty Images / Hinterhaus Productions
Getty Images / Hinterhaus Productions

É possível pedir ajuda na busca por emprego sem causar inconvenientes se o auxílio for pedido no momento certo

Acredito que a maioria das pessoas concorda que networking é fundamental para a busca de emprego e também que é bem chato quando alguém conhecido há pouco tempo aparece de repente para pedir um favor ou uma indicação de emprego. Você não quer ser a pessoa que afasta os outros por pedir demais. Mas como saber quando um relacionamento é adequado para requisitar ajuda a fim de procurar emprego?

Veja na galeria a seguir cinco diretrizes que o ajudarão a saber se conhece alguém bem o suficiente para solicitar ajuda nessa busca:

VEJA MAIS: 4 erros mais comuns e perigosos na busca por emprego

  • 1. O período ideal é determinado pela outra pessoa, não por você

    Todo mundo tem níveis de conforto diferentes ao ajudar outras pessoas, então não há uma regra rígida. Conheço algumas pessoas que nunca indicariam outra para um emprego (nem se a conhecessem bem pessoalmente), a menos que trabalhassem com ela. Por outro lado, conheço networkers muito abertos, que costumam apresentar profissionais.

    Deve-se avaliar a disposição do outro em ajudar ao desenvolver o relacionamento. Fale sobre sua pesquisa de trabalho –não para pedir ajuda, mas a fim de mencionar uma função que interessa a você ou a uma empresa que está em busca– e veja qual reação recebe. O profissional pode começar a dar conselhos ou até oferecer uma pista. Nesse caso, terá a luz verde para perguntar. Caso ele mude de assunto ou não mostre interesse, aguarde.

    Getty Images / Luis Alvarez
  • 2. Não se aproxime apenas para falar de emprego

    Mesmo que pareça ser necessário esperar constantemente, isso não significa que não possa contar com essa pessoa. É possível que o relacionamento se aprofunde a um ponto em que ela estaria mais disposta a ajudá-lo. Você pode fortalecer a relação ao manter contato e não contar sobre toda a sua busca de emprego. Existem muitas maneiras de permanecer conversando com alguém generoso sem pedir nada em troca. Observe se o interesse da pessoa em sua pesquisa de emprego muda com o tempo.

    Getty Images / Westend61
  • 3. Se precisar fazer uma pergunta imediatamente, tome cuidado

    Idealmente, você constrói bem sua busca para poder se concentrar no aprofundamento das conexões de networking muito antes de precisar solicitar informações privilegiadas ou uma apresentação a alguém. Mas e se as coisas acontecerem de forma inesperada e você precisar começar rapidamente? E se conhecer alguém novo que seria perfeito para ajudá-lo com uma entrevista que terá na próxima semana? Nos dois casos, não existe o luxo de passar por etapas durante um longo período de tempo.

    Se precisar fazer uma solicitação imediatamente, faça, mas reconheça a imposição que está realizando. Dê a pessoa uma oportunidade para dizer não delicadamente. Por exemplo, para aquele que acabou de conhecer e que pode ter informações importantes para uma próxima entrevista, é possível dizer: “Sei que acabamos de nos conhecer e se isso é pedir demais, por favor, não hesite em dizer não, mas como tenho uma entrevista na próxima quarta-feira com a empresa X e, já que você trabalha lá (ou seja qual for a conexão), estaria disposto a me ajudar a me preparar? Aqui está o que sei até agora, e aqui o que busco descobrir”.

    Getty Images / Nastasic
  • 4. Explique a urgência do pedido

    A solicitação acima é educada o suficiente, não apenas porque fornece à pessoa uma maneira fácil de dizer não, mas explica a urgência e, portanto, torna o pedido mais razoável e menos imponente. Descrever sua linha do tempo específica é apenas uma maneira de aumentar a urgência. Explicar por que você precisa da ajuda dessa pessoa em particular é outra maneira de agilizar o processo e fazer seu pedido parecer mais razoável. Não se trata apenas da procura de alguém mas da necessidade dessa conexão porque o profissional trabalhou nessa função antes, conhece bem a empresa ou tem experiência em qualquer problema que apareça na sua busca. Ser específico sobre o motivo pelo qual precisa da ajuda deste indivíduo também é lisonjeiro para ele, pois você está reconhecendo algo que o torna único.

    Getty Images / Klaus Vedfelt.
  • 5. Peque pela ousadia

    Se ultrapassar os limites –supõe-se que peça a alguém para fazer uma introdução e ele diga que não se sente à vontade para fazer isso– sempre poderá pedir desculpas, mudar de assunto, assegurar-lhe que está tudo bem e dizer que isso não impactará o relacionamento. Caso não pergunte, ficará sem saber qual deve ser o próximo passo. Se aquele indivíduo se sentiu desconfortável, você encontrará outros para ajudar. Se disserem sim imediatamente, não terá perdido um tempo precioso. Se parecerem ambivalentes, saberá trabalhar no relacionamento e voltar mais tarde. Se você perguntar, poderá agir, independentemente da resposta.

    Não há problema em pedir à sua rede de conexões para ajudá-lo – os profissionais iriam gostar da mesma cortesia. Você interromperia um relacionamento com alguém apenas porque ele ultrapassou o limite, especialmente se o indivíduo reconhecer e se desculpar? Logo, por que acha que alguém o julgaria mais severamente?

    Contanto que você seja despretensioso, pedir ajuda na procura de emprego não compromete o relacionamento. Nos meus 20 anos de trabalho e em torno de pesquisas de emprego, descobri que a grande maioria das pessoas realmente quer ajudar. Afinal, eles gostariam da mesma cortesia quando procuravam emprego. Portanto, seja educado, mas ousado e pergunte.

    Getty Images / Nastasic

1. O período ideal é determinado pela outra pessoa, não por você

Todo mundo tem níveis de conforto diferentes ao ajudar outras pessoas, então não há uma regra rígida. Conheço algumas pessoas que nunca indicariam outra para um emprego (nem se a conhecessem bem pessoalmente), a menos que trabalhassem com ela. Por outro lado, conheço networkers muito abertos, que costumam apresentar profissionais.

Deve-se avaliar a disposição do outro em ajudar ao desenvolver o relacionamento. Fale sobre sua pesquisa de trabalho –não para pedir ajuda, mas a fim de mencionar uma função que interessa a você ou a uma empresa que está em busca– e veja qual reação recebe. O profissional pode começar a dar conselhos ou até oferecer uma pista. Nesse caso, terá a luz verde para perguntar. Caso ele mude de assunto ou não mostre interesse, aguarde.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).