5 palavras que indicam que você pode estar sofrendo de burnout

iStock
iStock

Repetir certas expressões em voz alta ou apenas dentro da nossa cabeça, pode ser indicação de esgotamento

A linguagem que usamos revela muito sobre o nosso estado mental.

Seja repetindo certas expressões em voz alta ou apenas dentro da nossa cabeça, é possível observando cuidadosamente diagnosticar quando se está sofrendo de esgotamento ou burnout.

VEJA TAMBÉM: Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, e fique por dentro de tudo sobre empreendedorismo

Veja na galeria a seguir cinco palavras (e alguns de seus sinônimos) que são sinais vermelhos de que você está sentindo desgaste mental:

  • Exausto (esgotado)

    Uma das palavras mais óbvias que as pessoas que sofrem de burnout usam é “exausto”. Exausto e os seus sinônimos, como esgotado, transmitem um cansaço muito mais profundo e emocional do que simplesmente estar cansado.

    Qualquer um que tenha dormido mal durante a noite, se sente cansado durante o dia. Mas exausto transmite uma sensação mais profunda de que nossos recursos psicológicos, como o otimismo e a resiliência, foram esgotados. E, se você sente que sua resistência está se esgotando ultimamente, você não está sozinho. De acordo com as 5.000 pessoas que fizeram um teste de resiliência gratuito nas últimas semanas, menos de um quarto das pessoas atualmente tem alta resiliência.

    iStock
  • Improdutivo (não estou conseguindo fazer nada)

    Mais de 20 mil pessoas fizeram um teste online de habilidades de gestão. Os dados mostram que cerca de dois terços das pessoas dizem: “Costumo sair do trabalho pensando: ‘Será que completei alguma coisa hoje?'”

    Sentir-se improdutivo (e dizer a si mesmo: “Não estou fazendo nada ultimamente”) é um sinal clássico de desgaste. Quando nossas reservas emocionais são altas, e estamos alcançando grandes objetivos, é altamente improvável que reclamemos sobre nossa falta de produtividade. Mas, quando estamos cansados, é muito mais fácil ter dias em que sentimos que estamos correndo em areia movediça; não importa quantas horas tenhamos trabalhado, o sentimento de realização não está lá.

    iStock
  • Não posso (sou incapaz)

    Você acredita que você está no controle de seu próprio sucesso e de seu destino? Ou você acha que os eventos estão fora de seu controle e podem impedir você de ter sucesso?

    A crença subjacente aqui é o seu local de controle. Pessoas com um lócus de controle interno acreditam que controlam seu próprio sucesso ou fracasso; aqueles com um lócus de controle externo atribuem sucesso ou fracasso a fatores fora de seu controle.

    Expressões como “não posso” ou “não consigo” podem frequentemente indicar um local externo de controle. Quando digo: “Não consigo fazer nada no trabalho porque meus colegas não fazem o necessário”, estamos renunciando ao controle de nossa própria carreira. Mas, para alguém com um lócus de controle interno, embora possa ser verdade que nossos colegas de trabalho são inferiores, ainda existem ações que você pode tomar para melhorar a situação.

    Um estudo descobriu descobriu que apenas 17% das pessoas têm um alto lócus interno de controle. Isso importa porque pessoas com alto nível de controle interno são 136% mais felizes com suas carreiras.

    iStock
  • Impossível (nunca, de jeito nenhum)

    Quando estamos em burnout, é comum que nossa linguagem evidencie mais negatividade e emocionalidade. Por exemplo, quando não estamos sofrendo desgaste, podemos dizer: “Este projeto será desafiador”. Mas, quando estamos esgotados ou exaustos, dizemos “Este projeto é impossível” ou “Nunca terminarei a tempo”.

    Palavras como “impossível” e “nunca” são chamadas de absolutas. Elas representam uma forma de pensamento preto no branco,uma distorção cognitiva bem conhecida. A maioria das situações na vida são tons sutis de cinza, nada é preto e branco. O projeto pode ser desafiador, mas é realmente impossível?

    Quanto mais alguém se dedica ao pensamento absolutista (preto e branco), menor a probabilidade de ver oportunidades ou possibilidades ocultas. Isso pode levar diretamente a sentimentos de desespero e de desesperança, o que apenas promove mais desgaste.

    iStock
  • Afe (blé, mal-estar, desesperançoso, deixa pra lá)

    Eu sei que “afe” não é uma palavra exatamente adequada, mas é comumente usada e incrivelmente descritiva. E, francamente, muito poucas pessoas estão andando por aí falando sobre seu atual sentimento de mal-estar.

    Independentemente da palavra exata que usamos, estamos realmente falando de uma perda de otimismo. E essa perda de otimismo é bastante difundida no seu momento atual. No estudo, o envolvimento dos funcionários depende menos dos gerentes do que você pensa, descobrimos que apenas 13% das pessoas têm um alto nível de otimismo, enquanto quase 33% das pessoas têm um otimismo baixo ou moderadamente baixo.

    O problema para as empresas é que os funcionários otimistas são 103% mais inspirados para dar o melhor de si no trabalho. E se os funcionários não estão se esforçando ao máximo, a maioria das empresas enfrenta dificuldades.

    E otimismo não é apenas bom para empresas; na verdade, ele afeta a nossa saúde. Dentre os inúmeros estudos sobre otimismo que comprovam seus benefícios, avaliou-se pacientes de meia-idade programados para cirurgia de revascularização do miocárdio. Seis meses após a cirurgia, os pesquisadores descobriram que os otimistas tinham apenas metade da probabilidade dos pessimistas de necessitarem de nova hospitalização.

    iStock

Exausto (esgotado)

Uma das palavras mais óbvias que as pessoas que sofrem de burnout usam é “exausto”. Exausto e os seus sinônimos, como esgotado, transmitem um cansaço muito mais profundo e emocional do que simplesmente estar cansado.

Qualquer um que tenha dormido mal durante a noite, se sente cansado durante o dia. Mas exausto transmite uma sensação mais profunda de que nossos recursos psicológicos, como o otimismo e a resiliência, foram esgotados. E, se você sente que sua resistência está se esgotando ultimamente, você não está sozinho. De acordo com as 5.000 pessoas que fizeram um teste de resiliência gratuito nas últimas semanas, menos de um quarto das pessoas atualmente tem alta resiliência.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).