Como usar o crowdsourcing para procurar um novo emprego

ReproduçãoForbes
ReproduçãoForbes

Agora, se você for demitido, não está mais sozinho. Quase 50 milhões de norte-americanos solicitaram subsídios de desemprego desde o início da pandemia

Foi-se o tempo em que procurar um novo emprego era um esforço solitário. Se você estivesse relativamente satisfeito com sua função atual –mas interessado em buscar uma oportunidade melhor e mais bem remunerada– você manteria essa busca de forma discreta e faria uma pesquisa disfarçada. Não ia querer que seu chefe ou colegas de trabalho descobrissem, o que poderia gerar reações desconfortáveis, se não perigosas, para seu cargo do momento.

Quando se perde o trabalho, é possível sentir uma pontada de culpa e vergonha, mesmo que não tenhamos feito nada errado. Nossas identidades estão tão envolvidas em nossos trabalhos e carreiras que sentimos uma perda de prestígio e status quando estamos desempregados. Então, você mantém a perda de emprego para si mesmo. Antigamente, a última coisa que você queria era que seus amigos, familiares e vizinhos descobrissem.

VEJA MAIS: Saiba qual é a habilidade mais procurada pelos recrutadores de talentos

Um dos únicos aspectos positivos da pandemia de coronavírus foi a transformação de muitas noções preconcebidas. Agora, se você for demitido, não está mais sozinho. Quase 50 milhões de norte-americanos solicitaram subsídios de desemprego desde o início da pandemia. Esse número nem inclui aqueles que perderam o emprego antes do surto ou os que aceitaram empregos abaixo de seus níveis de experiência e remuneração apenas para sobreviver.

Ninguém pode culpá-lo ou questioná-lo por estar em um momento instável, pois isso é muito prevalente. Não há mais estigma associado. Qualquer pessoa racional, quando souber da sua situação, dirá que entende completamente e provavelmente compartilhará histórias semelhantes sobre um monte de pessoas que conhece e estão passando pela mesma coisa.

Com isso em mente, não é mais necessário iniciar sua pesquisa de emprego sozinho. Pense nisso como um esforço de grupo e aproveite todos os seus recursos. É hora de fazer um “crowdsourcing” em sua busca de trabalho. Liste o maior número de pessoas que você pode imaginar. Isso inclui família, amigos, ex-colegas de faculdade, ex-colegas de trabalho, colegas de trabalho, membros de organizações às quais pertence e pessoas que conheceu em vários momentos da vida. Se eles não puderem ajudar de forma concreta, peça de forma educada e persistente que indiquem a alguém que possa. 

Antes de começar a pesquisar ativamente, preste muita atenção à sua saúde e bem-estar mental, emocional e físico. Viver a pandemia de Covid-19 já é bastante difícil; quando você perde o emprego, é ainda pior. É fácil ficar frustrado, desanimado e até entrar em depressão. Encontre mentores, profissionais de saúde mental, treinadores físicos, consultores financeiros e cultive um sistema de apoio.

Este é um dos aspectos mais negligenciados na busca de um emprego. O processo enfraquece sua moral, entusiasmo e felicidade –devido ao estresse, à ansiedade e à incerteza financeira que o acompanham. Em nossa sociedade, não gostamos de falar sobre problemas de saúde mental e emocional, então, as pessoas sofrem em silêncio. Certifique-se de criar e nutrir uma sólida rede de pessoas que se preocupam com você. Eles serão sua base e o ajudarão a passar por esse período.

Do lado prático, atualize seu perfil do LinkedIn. Adicione algumas das novas hashtags de tendências oferecidas pelo site, incluindo #opentowork e #openopportunities (#disponívelparatrabalhos e #abertoaoportunidades, respectivamente) para que as pessoas saibam que você está procurando um emprego ativamente. Alguns empalidecem com isso e se sentem desconfortáveis ​​ao dizer que estão sem trabalho, mas as coisas estão diferentes hoje: todos entendem que não é sua culpa. Não há estigma associado a estar instável na carreira. Se o mercado estivesse aquecido e você fosse o único a não trabalhar, seria compreensível o motivo de sua hesitação, mas como esse não é o caso, aproveite os participantes do site para ajudar na sua busca. Alguns podem passar despercebidos pela sua mensagem, pois eles têm seus próprios problemas para lidar. No entanto, você descobrirá que muitos terão prazer em ajudar.

Entre em contato com recrutadores e profissionais de recursos humanos de maneira decidida nas empresas nas quais deseja trabalhar. Entre em contato com alguém que você conheça e que possa oferecer uma dica. Este não é o momento de ser tímido. Mesmo se for introvertido, procure ajuda. Se não se sentir confortável ao iniciar uma chamada telefônica ou por vídeo, envie um e-mail ou entre em contato com as pessoas pelas plataformas de mídia social. A pior coisa que pode acontecer é não receber resposta. A melhor é a possibilidade de um ótimo novo emprego por meio de uma indicação gentil.

LEIA TAMBÉM: Como introvertidos prosperam nos tempos de crise

Há vários lugares que estão oferecendo reuniões de vídeo online para quem procura emprego, para substituir os eventos de rede presenciais anteriores à Covid-19. Junte-se a eles, participe e se faça conhecer. Isso ajudará a construir outro nível de rede –além do que você já possui. Se já se sente corajoso, peça às pessoas que podem ajudar na sua pesquisa para participar de uma vídeo chamada rápida.

Grandes empresas, como Twitter e Facebook, disseram que estão incentivando as pessoas a continuar trabalhando remotamente. O movimento de home office parece ter forças para prosperar. Com o trabalho remoto, você não precisa necessariamente viver a uma distância pequena da sua empresa empregadora. Agora você pode aproveitar todo o país para sua busca de emprego. Procure as empresas que você deseja trabalhar, independentemente de sua sede, e envie seu currículo. Mais uma vez, o pior cenário é a empresa dizer que procura por um candidato local. 

Às vezes, há um arco-íris bem no meio da tempestade. Agora você pode se envolver abertamente em sua pesquisa de emprego, pedir a ajuda de outras pessoas e não sentir mais que está suportando tudo sozinho.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).