No ponto: eu valho muito está certo?

Certamente, você já se pegou questionando se estaria correto dizer “Eu valho muito.” Seria uma formação existente? Ou o certo seria “eu valo”? Ou, na realidade, não se conjuga o verbo valer na primeira pessoa.

Cíntia Chagas
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Com certeza, você já se pegou questionando se a formação “Eu valho muito” está correta

Acessibilidade


Certamente, você já se pegou questionando se estaria correto dizer “Eu valho muito.” Seria uma formação existente? Ou o certo seria “eu valo”? Ou, na realidade, não se conjuga o verbo valer na primeira pessoa do indicativo?

Pois bem, o correto é “Eu valho muito”. O verbo valer é irregular, ou seja, ele apresenta alterações em algumas conjugações. Assim, ocorre a irregularidade LH na primeira pessoa do indicativo (eu valho) e em todo o presente do subjuntivo (que eu valha, por exemplo).

SAIBA MAIS: No ponto: tinha trago ou tinha trazido?

Ah! Talvez você queira perguntar se a mesma coisa ocorre com o verbo equivaler. Por ser derivado do verbo valer, a norma pede que equivaler siga a mesma conjugação do nosso verbo em questão. Logo, eu equivalho, para que eu equivalha. Combinado?

Espero que a leitura deste artigo tenha valido a pena.
Até semana que vem.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Cíntia Chagas é uma professora que sempre leva humor e conhecimento ao público. Escritora de dois best-sellers da editora HarperCollins, ela coleciona milhares de alunos nos cursos virtuais que ministra. Palestrante e instagrammer, provou que irreverência, humor e educação podem e devem andar juntos.

Os artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos autores e não refletem, necessariamente, a opinião de Forbes Brasil e de seus editores.

Compartilhe esta publicação: