Como o trabalho híbrido pode destravar a inovação

Os líderes estão discutindo sobre duas palavras que podem traduzir o futuro dos colaboradores: trabalho híbrido.

Rhett Power
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

O trabalho híbrido é o futuro. A flexibilidade leva ao engajamento dos colaboradores

Acessibilidade


Com a volta ao trabalho presencial, muitos se questionam sobre como será o ambiente de trabalho em um futuro próximo. Para os profissionais contemporâneos, o trabalho híbrido não é algo novo, mas é bem-vindo. De acordo com um estudo da Accenture, 83% dos trabalhadores preferem o modelo a passar 100% do tempo de forma remota ou presencial. Além disso, a Accenture também revelou que o modelo híbrido é usado por 63% das empresas de alto desempenho.

Por quê? Porque os empregadores entendem seu valor. O trabalho híbrido não é apenas um incentivo para que os colaboradores sejam mais produtivos e eficientes, ele dá ao time a liberdade de pensar e de levar soluções inovadoras para a sala de reunião.

Conheça três maneiras em que os líderes podem aproveitar o modelo híbrido para inspirar inovação em suas equipes:

1. Encorajar a colaboração entre os departamentos

A Pantheon entende a importância da colaboração entre funções e age de acordo com isso, convidando funcionários de diferentes setores para reuniões que não necessariamente estão no escopo de seus departamentos. Por quê?

Um relatório feito pelo time da Accenture Industry X.0 Research mostra que muitas companhias bem estruturadas ainda mantém processos isolados nos departamentos. Dos 1.500 executivos globais sêniores e C-Suite entrevistados, 75% disseram que setores diferentes (por exemplo, pesquisa e desenvolvimento, engenharia, marketing, operações e vendas) preferem trabalhar uns contra os outros do que juntos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A colaboração entre departamentos faz com que todos na empresa estejam no mesmo barco. Quando os departamentos estão em sincronia, a inovação se torna mais orgânica e mais fácil de implementar. De acordo com a diretora de marcas e experiências digitais da Pantheon, Sarah Fury, a colaboração entre os departamentos é uma parte habitual do fluxo de trabalho.

“Na Pantheon, nós normalmente convidamos colegas de trabalho de diferentes funções para se juntar ao nosso planejamento e às nossas reuniões de análise de desempenho”, diz Fury. “Quando você estiver ponderando a prioridade de um projeto, confira se ele se conecta com outras áreas como T.I, produtos ou atendimento ao consumidor”.

Quando se faz isso, você está aumentando a produtividade e fazendo a melhor aposta para um possível aumento de receita. Um outro benefício é que os colaboradores se sentirão mais incluídos, o que pode fazer maravilhas para a produtividade.

2.Coloque as pessoas como foco das iniciativas

Uma pesquisa da ADP com trabalhadores norte americanos mostra que funcionários que se sentem “fortemente conectados” com os empregadores são 75 vezes mais propensos a se tornarem “totalmente engajados” no trabalho. Enquanto o panorama muda para onde os colaboradores estão levando o mercado, é crucial que a força de trabalho se sinta conectada e valorizada.  

Para fazer isso, recrutadores precisam construir um ambiente centrado nas pessoas, que encoraje a flexibilidade, os benefícios e as políticas da empresa. Por exemplo, as empresas já utilizaram tecnologia para agilizar tarefas manuais, o que permite que os funcionários se mantenham focados em iniciativas estratégicas para o crescimento. Essa mudança mostra o que as organizações estão começando a entender sobre o valor da experiência do colaborador em um mercado que muda exponencialmente.

Também há uma tendência em contratação por competências. Como o ambiente de trabalho mudou, muitos têm sido provocados a trabalhar fora de suas zonas de conforto e a adquirir habilidades que não têm necessariamente a ver com suas tarefas.

Os colaboradores entendem o valor de se qualificar. E em um mercado acirrado, eles usarão isso para se atualizar e para conseguir empregos melhores. Esse fato não se aplica a empresários que entendem quão crucial os funcionários são para a linha de frente da empresa. Os líderes podem se esforçar para ajudar suas equipes a se sentirem mais estimadas, enquanto também buscam uma rede mais ampla, fazem da diversidade um foco e alimentam a inovação nos processos.

3.Pratique a troca de ideias virtual

A discussão de ideias virtual apresenta matrizes mais compreensíveis de expertise e de experiências no processo de ideação. Na verdade, estudos mostram que o brainstorming virtual produz ideias de maior qualidade porque os funcionários ficam menos apreensivos em compartilhar seus pensamentos. Por outro lado, a mesma pesquisa aponta para que as reuniões presenciais têm levado a menos conceitos inovadores.

As reuniões virtuais elevam o nível do campo de jogo e convidam pessoas de qualquer lugar para o encontro. E esse momento é geralmente quando ideias únicas são apresentadas. Além disso, é típico que grupos menores se entendam melhor na discussão de ideias. As ferramentas virtuais possibilitam que todos estejam juntos: introvertidos, extrovertidos, temporários, novatos, os que trabalham presencialmente, os que trabalham de forma remota e todos os outros.

Conforme o mundo muda, o trabalho também muda. Até 68% dos trabalhadores norte americanos dizem que preferem o modelo híbrido, com até 42% dizendo que prefeririam pedir demissão a ter suas demandas de horário negadas.

 

Compartilhe esta publicação: