Delegar: a habilidade essencial que poucos empreendedores usam

Saber a quem pedir - e o que passar adiante - é uma qualidade necessária a quem está à frente de um negócio.

Barnaby Lashbrooke
Compartilhe esta publicação:
Tara Moore/Getty Images
Tara Moore/Getty Images

A empresa de pesquisas Gallup cita o atributo de delegar como um dos dez talentos de empreendedores bem-sucedidos

Acessibilidade


“Se quer algo bem feito, faça você mesmo!”, diz o ditado. Se você concorda, você está no grupo dos loucos por controle que precisam de tudo feito perfeitamente (então, de preferência, feito por eles mesmos).

O outro campo pertence àqueles que gostam de nada mais do que alguém a quem possam entregar sua carga de trabalho. Longe de serem preguiçosos, esse grupo é estratégico. E é uma tática exclusiva de uma minoria de empresários que conseguem enxergar o ato de delegar como uma habilidade.

Um estudo da empresa de pesquisas de opinião Gallup com 1.446 empresários nos Estados Unidos trouxe como resultado que três quartos dos entrevistados tinham níveis limitados do “talento de delegar”.

A Gallup cita o talento de delegar como um dos dez talentos de empresários bem-sucedidos. Um outro estudo feito pela Gallup – que procurou entre os perfis de talento de 143 CEOs incluídos na lista Inc 500 – apontou que aqueles que delegaram geraram uma receita anual 33% maior que aqueles que não delegam.

Dificuldade em delegar tarefas

Curiosamente, um estudo de 2017 sugere que líderes mulheres encontram mais dificuldade em delegar do que líderes homens: elas sentem mais culpa e carregam mais associações negativas sobre delegar.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

LEIA TAMBÉM: Mulheres são líderes melhores durante as crises, diz estudo

Há muitas razões pelas quais uma pessoa pode encontrar dificuldade em delegar, incluindo culpa (“Eu não deveria estar fazendo isso sozinho?”) e uma falsa impressão de que passar o trabalho adiante não vai resultar em otimização do tempo (“Vai ser mais rápido se eu fizer sozinho”).

Mas este é um engano primordial sobre o que realmente o ato de delegar vai trazer, que é:

  1. Otimizar tempo durante a semana (e tempo é uma moeda de troca)
  2. Conservar energia e focar em tarefas mais importantes 

Qualquer habilidade que possa ajudar a falta de tempo a se tornar tempo hábil é válida. De acordo com a última pesquisa do Office of National Statistics, a produtividade só excedeu níveis pré-pandêmicos pela primeira vez no Reino Unido agora. 

A produção por trabalhador – que inclui tanto autônomos quanto empregados – ficou 0,8% acima da média de 2019 durante o último trimestre de 2021. 

Embora esse seja um movimento na direção certa, nem tudo são flores: números divulgados recentemente mostram que o Reino Unido, que experimentou um “quebra-cabeça de produtividade” por mais de 10 anos, continua atrasado se comparado a outros países como Estados Unidos e França.

Desmascarar alguns dos mitos em torno de delegar pode ajudar a mostrar por que ela é uma ferramenta indispensável para fazer mais. 

Como começar

Para quem está começando, “delegadores” bem-sucedidos não estão procurando por um trabalho perfeito: é o bastante que ele seja bem feito.

Além disso, espera-se não lidar com a tarefa novamente. Eles sabem que podem ter que responder perguntas futuramente e às vezes até arrumar a tarefa depois de completa. Mas eles sabem que ainda assim estão aprimorando tempo por não estarem tentando começar do zero.

Também há a questão do quê delegar. Delegadores bem sucedidos são seletivos no que vão fazer sozinhos ou não.

As tarefas que estão prontas para serem dadas a outros (se, de fato, não podem ser automatizadas usando software) são aquelas de baixo valor e não as críticas, são as que não exigem sua experiência específica. Quanto mais tarefas como essas são delegadas, mais tempo é economizado.

É melhor observar a economia de tempo ao longo de um mês para entender os retornos. Se você delegar apenas três tarefas por dia, que normalmente levariam 15 minutos para serem concluídas, isso significa 15 horas economizadas todos os meses ou dois dias úteis inteiros de volta ao banco de horas. 

Dessa forma, os líderes podem direcionar sua energia para as grandes tarefas que exigem sua visão e criatividade; aquelas que têm foco no crescimento do negócio.

SAIBA MAIS: 6 passos para delegar tarefas efetivamente

Delegadores competentes também têm consciência de que podem não ter a expertise necessária ou a experiência requerida para uma tarefa em particular. Identificar as próprias fraquezas os ajuda a ter mais tempo e energia em tarefas que serão realizadas da melhor forma por outras pessoas.

Um equívoco comum é que ser capaz de delegar é um luxo. Muitos empreendedores acham que precisam enfrentar tudo até atingirem um certo padrão de sucesso.

A ironia, é claro, é que aqueles que estão dispostos a delegar são mais propensos a atingir seus objetivos mais rapidamente. Portanto, não deixe que a culpa ou os mal-entendidos impeçam de dominar essa habilidade que muda o jogo.

Compartilhe esta publicação: