Entrevista de emprego: as perguntas que você precisa fazer ao ser chamado

Após o movimento da Grande Demissão, chega a hora de se afirmar como candidato. Saiba como fazer isso da forma correta em uma entrevista de emprego

Jack Kelly
Compartilhe esta publicação:

O momento de pós-pandemia é ideal para ser mais assertivo durante a entrevista de emprego e fazer as perguntas necessárias

Acessibilidade


Alguns mercados de trabalho estão aquecidos e os candidatos têm o poder. Mas a verdade é que, desde sempre, ao participar de um processo seletivo, é importante também entrevistar a empresa que quer contratá-lo. Não é ruim ser ousado e fazer perguntas difíceis. Pelo contrário, isso mostra que você tem um conhecimento profundo da empresa, do emprego, do empregador – além de expectativas. Ao defender-se corajosamente, certifique-se de que o trabalho é adequado para você.

Cada mercado de trabalho é diferente. Quando é um mercado de trabalho lento e desafiador, é compreensível não sair da zona de conforto, pois não há muitas funções disponíveis. 

Leia mais: Onboarding: o que é, boas práticas e como fazer

A melhor maneira de garantir que você entenda que o trabalho é fazer as perguntas difíceis: não veja isso como interrogar o entrevistador e fazê-lo se sentir desconfortável. Você quer entender no que você está se metendo. Como você pode ter vários papéis para observar, você tem a liberdade e o luxo de ser agressivo ao fazer perguntas difíceis e ponderadas para entender completamente o que se espera de você, a responsabilidade que você terá, o potencial de crescimento e cultura corporativa.

 

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Perguntas que você deveria fazer em uma entrevista pós-pandêmica

Qual o seu estilo de trabalho?

Um dos maiores problemas atuais no local de trabalho é como você vai trabalhar. Informe-se se a empresa oferece opções remotas, híbridas, totalmente no escritório ou flexíveis, escolhendo o que é certo para você, como se tornar um nômade digital ou se mudar para um novo local, mas se vão pagar o mesmo salário que você ganhou em uma cidade de alto custo.

Quando você perguntar sobre os modelos de trabalho, faça uma busca detalhada para que haja pouca ou nenhuma incerteza. Por exemplo, se a empresa oferece um ambiente híbrido, em quais dias você estará em casa? As pessoas estarão no escritório quando você estiver lá ou você irá apenas em um dia arbitrário que foi escolhido por algum executivo e acabou deslocado por nada, apenas para atender chamadas do Zoom e enviar e-mails no escritório – algo você poderia ter feito em casa?

Leia mais: Inscreva-se para a seleção da lista Under 30 2022

Se lhe for oferecido uma função remota, quais tecnologias, softwares, aplicativos e plataformas seriam usados para garantir que você estará em estreita conexão com seu chefe, colegas de trabalho e pessoas? É de missão crítica descobrir como você será visualizado e quais planos eles têm, para que, trabalhando remotamente, você não fique fora das conversas importantes e da tomada de decisões.

Qual o seu estilo de liderança?

A pandemia fez com que as pessoas enfrentassem a realidade, como você viu que a vida poderia ser perdida em um instante. Isso fez as pessoas valorizarem o tempo que têm na Terra. As pessoas reavaliaram a maneira que queriam equilibrar suas vidas e trabalho. Eles também desejam ser tratados com respeito, dignidade e apreço.

Descubra como seu chefe em potencial gerencia pessoas e qual é a cultura corporativa. Eles têm uma abordagem empática? A empresa oferece segurança psicológica – se você cometer um erro ou fizer algo errado, você será castigado publicamente ou perderá seu trabalho? Haverá dias de saúde mental oferecidos se você se sentir esgotado? Como é a política de folga remunerada deles? Algumas empresas fecharam por uma semana para permitir que os funcionários não se sintam pressionados a verificar o Slack, e-mails e mensagens de texto. Houve sextas-feiras sem zoom e outras propostas para ajudar com a saúde mental e bem-estar emocional.

Depois, há as perguntas perenes a serem feitas também. Muitas vezes ouço de candidatos, “Quando devo fazer uma pergunta?” ou “Que perguntas eu poderia fazer?”. Foi martelado em suas mentes que eles devem fazer perguntas ou então o entrevistador sentirá que não estão interessados no papel. Isso coloca muito stress no entrevistado.

Antes de entrevistar, você deve avaliar tudo. Isso inclui analisar o job description, encontrando pessoas que você pode conhecer na empresa e perguntando-lhes sobre a cultura e como é trabalhar lá. Confira o site deles, vasculhe a internet para aprender sobre seus negócios, reputação e qualquer notícia que possa ser positiva ou negativa. 

Essas ações devem responder a algumas das perguntas que você tem sobre a função, a empresa e os entrevistadores. Em vez de esperar até o final da entrevista, sinta-se à vontade para fazer uma pergunta quando parecer que deve, assim como você faria em uma conversa com um amigo.

 

Alguns exemplos de perguntas

  • Por que você decidiu me escolher para uma entrevista?
  • Eu li a descrição do trabalho, mas você poderia compartilhar como você vê essa função e o que eu estaria fazendo diariamente?
  • Qual o motivo da vaga de emprego? É devido ao crescimento ou alguém desistiu? 
  • Se eles saíram, eles disseram por que eles saíram? Houve muita rotatividade nesta função?
  • Você poderia compartilhar a faixa salarial, potencial de bônus e outras remunerações para que estejamos na mesma página?
  • Qual é o título corporativo e como ele se encaixa na hierarquia geral?
  • Como você imagina a trajetória de crescimento interno?
  • Se eu exceder as expectativas, receberei promoções e aumentos rápidos?
  • Existe alguma coisa que eu não perguntei, mas deveria saber?
  • Quanto tempo dura o processo de entrevista?

 

Estas são apenas uma amostra das perguntas. Confie em seus instintos. Se o gerente de contratação diz algo que você não entende ou não concorda, faça uma pergunta. Imagine a experiência como um diálogo mutuamente benéfico, em que ambas as partes estão tentando aprender. O objetivo é aprender o máximo sobre as pessoas para as quais você se reportará, saber sobre a cultura corporativa, responsabilidades do trabalho, plano de carreira, remuneração e como você será tratado.

 

Compartilhe esta publicação: