5 dicas para ampliar sua visibilidade dentro da empresa

Especialistas apontam atitudes que podem ajudá-lo a ter mais oportunidades sem sair da companhia em que você está.

Rachel Montañez
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

A mobilidade interna, ou seja, dentro da empresa em que você está, é um bom indicativo sobre como anda sua carreira.

Acessibilidade


A movimentação interna na carreira de um profissional é um indicador-chave do sucesso e, depois de treinar milhares de pessoas nos últimos 12 anos, percebi que as soluções para a falta de realização na carreira podem não ser externas. Então, quando você começar a pensar em como pode se qualificar para oportunidades no mercado, vamos dar um passo para trás e nos concentrar em revisar sua direção a partir da empresa onde está hoje.

Leia mais: Como fazer o currículo ideal para mudar de carreira

Existem quatro tipos principais de movimentação interna, ou seja, dentro da própria companhia:

A mobilidade lateral é uma mudança de emprego em que você experimenta pouca mudança em seu nível e salário.

A mobilidade baseada em projetos ocorre quando pessoas ou equipes multifuncionais colaboram para atingir metas ou projetos específicos.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Uma transferência é uma mudança de local, mas muitas vezes a remuneração permanece a mesma.

A mobilidade ascendente é o que a maioria das pessoas quer. É aí que vemos uma recompensa por desempenho e impacto, o que resulta em uma promoção avançando em sua função de trabalho e aumentando a remuneração.

Independentemente do seu objetivo de mobilidade interna, seu currículo é uma ferramenta primordial de branding. Por isso, pedi a cinco outros especialistas em currículos altamente experientes e premiados que avaliassem as melhores práticas e erros comuns. É como Adrienne Tom, redatora de currículos executivos, diz: “tirar a poeira do mesmo currículo que você usou para garantir seu cargo atual não pode garantir o mesmo resultado.”

Aqui estão cinco dicas de especialistas para ajudá-lo a evitar decepções na carreira

Leia mais: Inscreva-se para a seleção da lista Under 30 2022

1.Mostre que você valoriza a empresa

Wendi Weiner, advogada e redatora de currículos executivos, diz: “mesmo que você esteja na empresa há 5, 10, 15 ou 20 anos, dedique tempo, esforço e energia para mostrar como sua liderança aumentou a receita da empresa , risco reduzido e maior eficiência.” Lembre-se de que “você está representando a marca da empresa e deseja mostrar o quanto a valoriza”. 

 

2.Use seus insights internos

Virginia Franco trabalha pessoalmente com executivos, aspirantes a executivos e aqueles com histórias complexas para contar. Ela diz: “é difícil obter informações superiores das pessoas de dentro! As respostas (ou a falta delas) a perguntas feitas para aqueles que deixaram recentemente um departamento (ou trabalham lá) podem ser bastante reveladoras. Na minha opinião, se três de cinco pessoas dizem a mesma coisa, pode ser algo que vale a pena considerar.” Meg Applegate, redatora de currículo premiada e estrategista de marca pessoal certificada na Hinge Resume, acrescenta: “você também pode usar suas conexões internas para ir além do trabalho e aprender mais sobre a posição.”

 

3.Não tenha pressa ao se descrever

Angela Watts, ex-recrutadora corporativa da Fortune 500, explica que, embora um gerente de outro grupo possa ter uma compreensão de alto nível do que sua equipe faz pela empresa, sua perspectiva é limitada e eles podem não entender sua posição interna. Portanto, “é importante descrever brevemente as principais responsabilidades que se relacionam diretamente com o cargo para o qual você está se candidatando”. Além disso, “resista ao desejo de empilhar sua função atual em seu currículo existente”. Em vez disso, certifique-se de que seu arquivo atenda aos princípios modernos de redação de currículos”, diz Meg.

 

4.Crie uma narrativa eficaz

Em vez de declarar pontos de dados como “economizou R$ 5 milhões para o departamento”, diz Angela para compartilhar o contexto, a ação que você realizou e como sua realização beneficiou a equipe, o cliente e/ou a empresa. Por exemplo, ela acrescenta: “Em meio a demissões propostas, economizou R$ 5 milhões para o departamento ao negociar um contrato importante e garantiu quatro posições de membros de equipe de alto risco.

Ao contrário da declaração anterior, que apenas destacou sua perspicácia fiscal, esta declaração ajuda um gerente de contratação a entender sua motivação, que você busca soluções em situações difíceis e quão bem você negocia”

“Se você ainda não ocupou um cargo de supervisão de liderança, precisará encontrar uma maneira de demonstrar capacidade. Por exemplo, talvez você tenha sido mentor de outras pessoas ou tenha liderado projetos”. Você também pode “refletir sobre os valores centrais, a missão e a declaração de visão da empresa e mostrar sempre que possível como contribuiu para avançá-la”. diz Virginia.

 

5.Use seus aliados

Antes de se candidatar, converse com seu gerente para informá-lo sobre suas aspirações e intenções de carreira. Isso pode parecer contraproducente porque você tem alto desempenho e sua presença fará falta. Mas um bom gerente que apoia-se em estratégias eficazes de mobilidade interna falará em seu nome e fornecerá conselhos e perspectivas que você pode não ter considerado.

Angela sugere que adquira o hábito de fazer networking ativamente dentro de sua organização para que, antes que surja uma posição, você já tenha uma conexão que pode se tornar um defensor rapidamente.

Ao considerar esses erros e dicas, espero que eles o aproximem da saúde e da felicidade profissional

 

Compartilhe esta publicação: