6 tendências do relatório Linkedin Learning 2022

O relatório sobre aprendizado do Linkedin acaba de sair. “The Transformation of L&D” baseia-se em uma combinação de dados e entrevistas com líderes de T&D (treinamento e desenvolvimento)

Kevin Kruse
Compartilhe esta publicação:

O relatório “The Transformation of L&D” do Linkedin trouxe perspectivas sobre o futuro dos treinamentos e do aprendizado no trabalho

Acessibilidade


O relatório sobre aprendizado do Linkedin acaba de sair. “The Transformation of L&D” baseia-se em uma combinação de dados e entrevistas com líderes de T&D (treinamento e desenvolvimento). Analisando o relatório, não é surpresa ver que o cenário de T&D mudou como resultado da interrupção e mudança da pandemia de Covid-19. 

Aqui estão as tendências principais do relatório.

 

Os profissionais de L&D estão finalmente conquistando um lugar à mesa

A maneira como os profissionais de L&D (aprendizado e desenvolvimento) responderam à Covid-19 e ajudaram suas organizações a se adaptarem lhes rendeu um lugar à mesa. Aqui estão algumas descobertas importantes: 87% dos líderes em aprendizado dizem que tiveram “de pouco a muito” envolvimento em ajudar sua organização a se adaptar às mudanças. O número de profissionais de T&D que concordam que “têm um lugar à mesa” aumentou de menos de um quarto para mais da metade. A demanda por especialistas em T&D aumentou 94% e os profissionais em T&D tiveram um aumento de 15% nas promoções. Quase metade de todos os profissionais de L&D dizem que seus orçamentos aumentarão este ano.

Leia mais: 5 maneiras de gerenciar uma equipe remota de sucesso

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

A questão é: o que os profissionais de L&D farão com seu lugar tão esperado à mesa? Eles vão aproveitar o momento e construir programas que revolucionem o engajamento? Ou eles desperdiçarão a oportunidade em uma longa lista de “habilidades-chave” que, em última análise, não empurram a barra para frente o suficiente? Para os 47% dos profissionais de T&D que ainda não estabeleceram isso, a pergunta é: o que eles devem fazer para recuperar o atraso? 

 

T&D está criando mais relacionamentos 

Os profissionais de T&D estão relatando maior alinhamento com as habilidades de negócios do que nunca. Para alcançar esse alinhamento, os profissionais de T&D estão fazendo parcerias com outros departamentos. Por exemplo, os profissionais de L&D relatam parcerias crescentes com liderança executiva, D&I e análise de pessoas.

A colaboração entre os departamentos permite que os profissionais de T&D construam suas metas e seus treinamentos para atender aos objetivos de negócios específicos desses departamentos. Também permite que eles aproveitem a experiência específica desses grupos para criar programas melhores. Essas parcerias são mutuamente benéficas, e os profissionais de T&D devem traçar estratégias sobre como podem continuar a crescer, sustentar e aprofundar seus relacionamentos em toda a organização.

 

A medição é cada vez mais parte do plano

A medição está se tornando cada vez mais parte do plano de treinamento inicial. Muitas vezes, até ajuda a construir o plano. No relatório, a Dra. Serena Huang, chefe de People Analytics do PayPal, apresenta três dicas para os profissionais de T&D considerarem ao colaborarem com o People Analytics. Primeiro, ela recomenda configurar a medição desde o início. Dessa forma, você pode medir os comportamentos e resultados certos, e o People Analytics pode ajudá-lo a melhorar o design do seu programa para avaliar e alcançar esses resultados. 

Em segundo lugar, a Dra. Huang recomenda a criação de experimentos para ver o que funciona. Por exemplo, você pode analisar o sucesso de um programa pessoalmente versus remotamente. Por fim, ela recomenda criar nudges (lembretes encorajadores) que estimulem o aprendizado e a aplicação muito depois do “horário da aula”.

 

Os funcionários querem L&D diariamente

O L&D é cada vez mais responsável por criar um ambiente que cultive os talentos e sonhos dos funcionários a longo prazo. Uma grande parte da entrega disso é tornar o aprendizado uma parte diária da experiência do funcionário. Amanda Kowal Kenyon, CEEO (chief employee experience officer) da Ketchum, está se concentrando exatamente nisso: “Estamos nos concentrando em como tornar a Ketchum um lar de carreira atraente e de longo prazo, onde as pessoas tenham muitas oportunidades de subir e se integrar em diferentes equipes e projetos. Isso começa com a incorporação do aprendizado e do desenvolvimento de habilidades nas experiências reais do dia-a-dia das pessoas .”

Leia mais: Inscreva-se para a seleção da lista Under 30 2022

Desenvolvimento de liderança é a prioridade

O desenvolvimento de liderança é a prioridade número um agora para profissionais de T&D em todo o mundo. Isso porque os líderes têm um impacto poderoso no engajamento e retenção de funcionários. Em empresas que não se preocupam com o desenvolvimento de gerentes, os funcionários são quase 50% mais propensos a se candidatar a um novo emprego. Por outro lado, funcionários que sentem que seus gerentes se importam apresentaram estão três vezes mais propensos a alcançar a felicidade no trabalho e têm quase quatro vezes mais chances de recomendar a empresa a um amigo.

 

Novas ferramentas para facilitar o aprendizado

O resultado natural dos funcionários que desejam oportunidades constantes de aprendizado e desenvolvimento é a adoção de ferramentas. Os alunos precisam de ferramentas que sejam flexíveis com seus horários, suas necessidades e seus estilos de aprendizagem. A tecnologia educacional cresceu com a Covid-19 e espera-se que esse mercado dobre de tamanho nos próximos seis anos. Uma grande parte desse crescimento se deve às organizações que utilizam ferramentas que apoiam a aprendizagem no local de trabalho.

 

Compartilhe esta publicação: