5 maneiras de gerenciar uma equipe remota de sucesso

Um relatório de 2021 da Owl Labs apontou que quem trabalha em casa é 47% mais produtivo do que quem está no presencial

Bryan Robinson
Compartilhe esta publicação:

As empresas que não se adaptarem ao trabalho remoto terão problemas para reter talentos. Há 5 pontos que podem facilitar essa adaptação

Acessibilidade


Se os empregadores optarem por não responder às mudanças nas demandas de sua força de trabalho, eles terão dificuldades para reter funcionários, “especialmente porque os talentos da geração Y e da geração Z migram para empregos com melhor equilíbrio entre vida profissional e pessoal”, diz Ragu Bhargava, CEO da Global Upside, uma empresa de segurança global. “Estamos vendo as empresas que optaram por adotar o trabalho remoto no início da pandemia se beneficiando de custos operacionais e de espaço de escritório reduzidos. As empresas que oferecem trabalho remoto estão testemunhando taxas de retenção mais altas para funcionários experientes e qualificados com rotatividade limitada e melhoria geral na produtividade. Vários estudos nos últimos dois anos provaram que o trabalho remoto aumenta a produtividade dos funcionários e limita as distrações com a equipe, contribuindo com mais horas de trabalho do que antes.” 

Bhargava cita um relatório de 2021 da Owl Labs que mostrou que aqueles que trabalham em casa são 47% mais produtivos do que os funcionários no escritório.

Além disso, as empresas que mudam para o trabalho remoto podem combater as dificuldades de escassez de talentos contratando globalmente. Assim como os funcionários perceberam que podem trabalhar de qualquer lugar e oferecer o mesmo nível de produção e qualidade para suas tarefas, o trabalho remoto permitiu que os empregadores contratassem de qualquer lugar do mundo e não se contentassem com o talento em seu estado ou país. Sem um ambiente de escritório, os empregadores são livres para buscar proativamente a força de trabalho de que precisam, expandindo-se além das limitações geográficas de seus escritórios.

Leia mais: Conheça as duas mulheres à frente do filme sobre a jogadora Marta

A grande recessão

Embora a Grande Demissão nos Estados Unidos seja um alerta, muitas empresas ainda resistem ao trabalho remoto. Bhargava cita um estudo da SHRM de 2021 que mostrou que 72% dos supervisores preferiam que a equipe ficasse no escritório, percebendo que os trabalhadores remotos são menos importantes e esquecendo-os ao atribuir tarefas. “Embora ferramentas de tecnologia e comunicação como o Zoom e o Microsoft Teams certamente tenham facilitado a conexão e a colaboração dos funcionários em projetos fora do escritório, algumas empresas estão enfrentando desafios com a adoção em massa do trabalho remoto”, diz Bhargava. 

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Muitas organizações que permitiram que seus funcionários trabalhassem remotamente o fizeram sem dar a eles o treinamento ou os recursos adequados para serem produtivos, eventualmente parando e decidindo que o modelo não está funcionando para eles. Para algumas organizações, supervisores e chefes de departamento são treinados inadequadamente para gerenciar e monitorar com sucesso os trabalhadores remotos e podem ser pegos na mentalidade de que precisam testemunhar fisicamente os funcionários trabalhando para gerenciar sua força de trabalho.”

Leia mais: Inscreva-se para a seleção da Under 30 2022

As empresas em geral também podem descobrir que sua equipe remota de fato atrapalha a produção, resultando em falta de confiança entre funcionários e seus gerentes. Com isso, os funcionários vão acreditar que têm oportunidades limitadas de crescimento na carreira devido à falta de tempo presencial com a alta administração. Mas adotar uma política de trabalho remoto permite que as empresas economizem grandes quantias de dinheiro, permitindo um aumento no orçamento para outras áreas e a maior produtividade dos funcionários. 

“Os empregadores que investem em sua política de trabalho remoto também terão mais facilidade em atrair o talento qualificado que estão procurando. Assim, eles têm uma vantagem competitiva, pois um número crescente de candidatos de alta qualidade procura oportunidades que lhes garantam a liberdade e a flexibilidade que têm experimentado nos últimos dois anos”.

 

5 estratégias para gerenciar e reter funcionários remotos

Bhargava recomenda que, para que as empresas apoiem com sucesso seus funcionários que trabalham em casa, elas precisam ter todas as ferramentas e estratégias em vigor. Ele recomenda seguir cinco estratégias que a Global Upside usa.

 

  1. Comunicação. Felizmente, vivemos em uma era digital onde a sociedade nunca esteve tão virtualmente conectada e a quantidade de ferramentas e recursos de comunicação só aumenta. Ser capaz de se conectar com sua equipe diariamente envolverá investimento em ferramentas colaborativas no local de trabalho como Zoom, Slack, Google Suite ou Microsoft Teams. Independentemente do método de comunicação escolhido, agende reuniões regulares da equipe para monitorar os projetos. Garanta que a alta administração se reúna semanalmente com sua equipe para discutir fluxos de trabalho, processos, projetos em andamento e fornecer feedback construtivo com frequência.

 

  1. Organização. O trabalho remoto é um verdadeiro teste da estrutura do seu negócio e de quão organizado ele é. Veja o trabalho em casa como uma oportunidade de fortalecê-lo a longo prazo por meio do aprendizado e da implementação de ferramentas de gerenciamento de tarefas, que ajudam todos a ver a interconectividade de vários projetos.

 

  1. Desenvolva procedimentos operacionais padrão. Sob o guarda-chuva da organização, as empresas que esperam sobreviver à transição para o trabalho remoto precisarão criar procedimentos operacionais padrão que possam ser seguidos e executados, trabalhando em um escritório ou não. Dedicar tempo para documentar o maior número possível de processos e procedimentos ajuda os funcionários a manter os padrões de qualidade e fornece um recurso para treinamento.

 

  1. Estabeleça uma rotina regular. Um dos muitos benefícios do trabalho remoto é a capacidade de ter e criar um horário flexível para si mesmo. No entanto, se as equipes não estiverem cientes de quando devem estar online ou a flexibilidade não for verificada, isso pode prejudicar a qualidade do trabalho. Estabelecer uma rotina ajudará as equipes a aproveitar os benefícios do trabalho remoto, enquanto ainda são responsáveis ​​pela conclusão dos projetos. Estabeleça prazos, faça check-ins regulares e estimule uma programação diária estruturada

 

  1. Responsabilidade. Uma vez estabelecida a boa comunicação e a organização adequada, as empresas podem acompanhar e medir com precisão o desempenho de sua força de trabalho remota, permitindo ajustes estratégicos. As empresas precisam se preocupar com o trabalho que está sendo produzido e não com quando e onde seus funcionários estão trabalhando. Isso apenas criará uma tensão adicional tanto para o funcionário quanto para o gerente. .

 

Se sua empresa está pensando em mudar sua força de trabalho para um modelo de trabalho totalmente remoto, Bhargava sugere que você faça três perguntas essenciais para pensar criticamente. São elas:

  1. Como sua empresa se ajustou à pandemia?
  2. Se seus funcionários trabalham remotamente, como isso afetou a produtividade?
  3. Você conseguiu medir e acompanhar esse impacto para ter pontos de prova para suadecisão?

 

Compartilhe esta publicação: