Como se recolocar após onda de demissões nas startups

Ebanx, VTex, Quinto Andar. Startups demitiram em massa nas últimas semanas. Especialistas indicam o que fazer se você está de volta ao mercado

Martina Colafemina
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

Depois das demissões em massa nas startups, especialistas indicam pontos importantes para avaliar na hora de procurar um novo emprego

Acessibilidade


Nas últimas semanas, vimos startups que até então ofereciam uma carreira promissora aos funcionários, fazerem cortes significativos. A onda de demissões acabou colocando muita gente de volta ao mercado em busca de uma recolocação. Na última terça (21), foi o Ebanx, que demitiu 340 pessoas e se juntou ao Quinto Andar, Loft, Mercado Bitcoin, Kavak, Facily, Vtex, Olist e outras empresas que demitiram boa parte das equipes recentemente. 

Leia mais: Como conseguir um emprego antes de ser anunciado

Falamos com especialistas e fizemos um passo a passo para quem se viu sem emprego por conta destes cortes repentinos – ou mesmo para profissionais que estão de olho em uma carreira em startups – se recolocarem.  “O primeiro passo, antes de procurar por novas vagas, é avaliar em que tipo de negócio você está apostando para seus próximos passos de carreira”, diz Guilherme Junqueira, CEO e fundador da Gama Academy, escola e consultoria em tecnologia.

Veja se é o caso de buscar a agilidade e dinamismo de uma startup, que pode vir junto com uma certa instabilidade, ou ir atrás de empresas mais tradicionais, com uma cultura mais sólida (e talvez mais estável). Ter consciência de seus objetivos profissionais vai ajudá-lo a buscar uma empresa com a cultura mais adequada à sua carreira.

Atualizar e melhorar o perfil no Linkedin é algo para se fazer desde já, uma vez que a rede vem funcionando como uma importante ferramenta de busca para essas empresas, que nem sempre têm tempo para processos de seleção mais longos. “O Linkedin é de extrema importância pois hoje é o canal de busca mais usado por essas empresas para busca de gente”, diz Lucia Santos, diretora de RH da consultoria de gestão de pessoas Adecco Brasil

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Veja aqui o que os especialistas indicam para quem está em busca de um novo cargo.

Procure startups “menos famosas”

Se você fazia parte do quadro de uma startup muito conhecida, sua função pode ser necessária em uma de menor porte. Ao ver a experiência prévia, os recrutadores saberão que você tem a contribuir com a empresa justamente por ter participado de algo que eles ainda irão passar e que aprendeu com a experiência. “Eles verão o seu valor enquanto profissional, já que sabem que a onda de demissões se deve a motivos financeiros e não ao seu desempenho”, diz Junqueira.

Use as ferramentas e faça-se notar

Mantenha as redes atualizadas, conecte-se com headhunters e gestores de empresas  e, além de enviar currículos, faça-se notado pelos anunciantes. Há muitos candidatos disputando processos seletivos e essa etapa faz toda a diferença. “Procure o responsável pela publicação para enviar uma mensagem curta e direta informando o seu interesse”, diz Santos.

Foque nas habilidades mais buscadas

Capacidade de mudança, flexibilização, criatividade, protagonismo e senso de urgência geralmente já são características básicas para trabalhar em uma startup. E essas são as habilidades que os recrutadores mais buscam no momento. O conhecimento técnico é necessário, mas as entrevistas atualmente são baseadas totalmente em perfis comportamentais. Ressalte soft skills durante uma entrevista e mesmo no CV.

Faça uma lista de pessoas próximas

A dica vale principalmente para os seniores, que já têm uma rede de contatos vasta. Faça uma lista de 40 pessoas mais próximas e organize as relações que têm com elas: podem ser antigos líderes, investidores e até amigos. Entre em contato e deixe seu currículo, envie mensagem no Linkedin. Explique que sua saída está inserida nessa onda de demissões e não foi um caso isolado e nem tem a ver com sua capacidade. “Deixe claro sobre como sua bagagem vai conseguir apoiar essas empresas, uma vez que a experiência em startups é rica por conta do crescimento dinâmico”, diz Junqueira.

Procure profissionais de recolocação

Existem profissionais especializados em recolocação e contar com a ajuda deles pode trazer resultados mais rápidos, ainda mais porque, com a onda de demissões em startups, há muita gente boa no mercado ao mesmo tempo. Eles o ajudarão a deixar o Linkedin mais atrativo, meios de se conectar com outros profissionais, auxílio na entrevista de emprego, como usar plataformas de treinamento e até a que espaços compartilhados ir no dia a dia para fazer novos contatos e rever pessoas importantes.

Leia mais: Inscreva-se para a seleção da lista Under 30 2022

Compartilhe esta publicação: