Após perdas, Ibovespa sobe no final do pregão

Paulo Whitaker - Reuters
Ibovespa encerra com alta moderada após perdas no pregão

Os investidores no mercado brasileiro optaram pela cautela hoje (14), com o Índice Bovespa em baixa moderada durante praticamente todo o pregão. Ao final, teve alta moderada e encerrou com valorização de 0,26% aos 117.632 pontos. O giro financeiro foi de R$ 20,691 bilhões.

As ações do setor de metalurgia e siderurgia devolveram os ganhos de véspera e ficaram entre as principais baixas do índice. Gerdau Metalúrgica (GOAU4) caiu 2,40% a R$ 10,15 e Gerdau (GGBR4) recuou 1,92% a R$ 21,42. A CSN também teve perdas acentuadas com a ação (CSNA3) com desvalorização de 1,59% a R$ 14,83.

Os destaques de alta ficaram com as ações do setor de varejo e de concessionárias. A Via Varejo (VVAR3) subiu 5,12% a R$ 13,55, Ecorodovias (ECOR3) avançou 4,26% a R$ 17,36, CCR (CCRO3) teve ganhos de 3,33% a R$ 18,91 e Lojas Americanas (LAME4) conseguiu valorização de 3,26% a R$ 27,87.

LEIA TAMBÉM: Ibovespa segue descolado das bolsas dos EUA

O Ministério da Economia divulgou hoje a estimativa para o PIB, Produto Interno Bruto, do país com expansão de 2,4%, em 2020. Segundo fontes, o dado veio dentro do esperado pelo mercado.

Já para a inflação medida pelo IPCA, Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o governo alterou a projeção de 3,53% para 3,62% este ano, dentro do centro da meta de 4%, que tem margens de tolerância de alta e baixa de 1,5%.

Amanhã será um dia de agenda carregada para os investidores no exterior e aqui no Brasil. Além da assinatura do acordo entre EUA e China, em Washington, após 18 meses de guerra comercial, haverá o anúncio de vários dados econômicos em todo o mundo.

Na Europa, números de inflação e, nos EUA, pedidos de hipoteca, inflação ao produtor e o Empire Manufacturing, com a atividade no estado de Nova York que serve como termômetro para a situação do país.

Também é muito aguardada a divulgação do Livro Bege pelo Federal Reserve, o banco central dos EUA. O documento descreve a situação da economia em cada um dos 12 distritos da autoridade monetária do país.

***

Luciene Miranda é jornalista especializada em Economia, Finanças e Negócios com coberturas independentes na B3, NYSE, Nasdaq e CBOT.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).