Bolsas recuperam alta após vendas generalizadas

O forte movimento de “realização de lucros” de ontem tendo como justificativa o vírus da China dá lugar hoje (22) à valorização de ativos.

Forbes Daily, por Luciene Miranda
Compartilhe esta publicação:
Getty Images

Os índices de ações globais têm alta hoje (22), mesmo com a notícia do primeiro caso de contágio pelo coronavírus nos EUA

Acessibilidade


Os principais índices de ações globais têm alta hoje (22), após as vendas generalizadas nos pregões de ontem, mesmo com a notícia do primeiro caso de contágio pelo coronavírus nos Estados Unidos.

Participantes do mercado atribuem as quedas de véspera a um forte movimento de “realização de lucros” depois de ganhos acumulados. O tema “vírus chinês” acabou dando suporte às vendas de ativos pela falta de novidades em Davos, na Suíça, onde ocorre o Fórum Econômico Mundial, e também devido a uma agenda de indicadores econômicos fraca no início da semana.

LEIA TAMBÉM: Vírus chinês é “pretexto” para vendas e Ibovespa cai

Hoje, são aguardados apenas dados do mercado imobiliário norte-americano às 12h, horário de Brasília.
Na Ásia, os principais índices fecharam no positivo, com Nikkei (Japão) em alta de 0,70% aos 24.031 pontos, Kospi (Coreia) com valorização de 1,23% aos 2.267 pontos, Shanghai Composite (China) com ganhos de 0,28% aos 3.060 pontos e o Shenzhen (China) com avanço de 1,08% aos 11.072 pontos.

As principais bolsas europeias também sobem e os índices futuros nos EUA seguem com valorização, indicando uma abertura de ganhos do mercado acionário à vista.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

No mercado de câmbio, o dólar opera perto da estabilidade em relação ao euro e ao yuan, a moeda chinesa.

****

Luciene Miranda é jornalista especializada em Economia, Finanças e Negócios com coberturas independentes na B3, NYSE, Nasdaq e CBOT

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: