Dólar sobe ante real de olho em dia de liquidez reduzida por feriado nos EUA

Corte da taxa de juros sobre seus empréstimos de médio prazo pelo BC da China teve impacto reduzido no Brasil.

Forbes Daily, com Reuters
Compartilhe esta publicação:
iStock
iStock

Às 10:10, o dólar avançava 0,24%, a R$ 4,3117 na venda

Acessibilidade


O dólar era negociado em alta contra o real hoje (17), chegando a superar R$ 4,31 em dia de volumes reduzidos devido ao feriado do Dia dos Presidentes nos Estados Unidos.

Às 10:10, o dólar avançava 0,24%, a R$ 4,3117 na venda. Na máxima do pregão, a moeda norte-americana tocou R$ 4,3180. O dólar futuro registrava alta de 0,23%, a R$ 4,310.

LEIA MAIS: Após recordes, dólar tem 1ª queda semanal do ano

“O dólar está voltando a operar na faixa entre R$ 4,31 e R$ 4,32, porque hoje tem feriado nos Estados Unidos”, disse Alvaro Bandeira, economista-chefe do banco digital Modalmais. “Os mercados perdem muita liquidez” sem participação dos investidores norte-americanos, completou.

No exterior, os volumes reduzidos deixavam o dólar estável contra uma cesta de moedas e algumas das principais divisas arriscadas, como a lira turca e dólar australiano. O sentimento global era mais positivo, com os operadores comemorando novas medidas de estímulo do banco central chinês.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O BC da China cortou a taxa de juros sobre seus empréstimos de médio prazo hoje, à medida que as autoridades buscam aliviar a pressão sobre as empresas decorrente do surto de coronavírus.

“Essa medida teve um impacto positivo no exterior por reduzir a probabilidade de um PIB menor na China, minimizando o impacto econômico do vírus, mas no Brasil o efeito foi limitado e o que ‘pega’ é a redução de liquidez pelo feriado nos EUA”, completou Bandeira.

O Banco Central ofertará neste pregão até 13 mil contratos de swap tradicional com vencimento em agosto, outubro e dezembro de 2020.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: