Ibovespa recua com receios sobre efeito do coronavírus na economia global

ReutersConnect/Aly Song
Ainda há incerteza sobre qual o impacto econômico que haverá globalmente com o surto de coronavírus

O Ibovespa fechou em queda hoje (18), conforme o surto de coronavírus na China continua ditando volatilidade nos mercados, em meio a dúvidas ainda sobre o efeito na atividade econômica global.

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,29%, a 114.977,29 pontos. No pior momento, chegou a 113.535,04 pontos. O volume financeiro do pregão somou R$ 20,2 bilhões.

LEIA MAIS: Softbank gasta US$ 2,5 bi para tirar novo Vision Fund do papel

Um alerta da Apple na noite de ontem (17) de que não vai cumprir sua estimativa de receita deste primeiro trimestre por causa do coronavírus foi a senha para minar o sentimento de agentes financeiros já ressabiados.

Em nota a clientes, o Goldman Sachs destacou que o alerta lembrou investidores de que o surto pode afetar negativamente os lucros das empresas de fora da China “de maneira significativa – pelo menos a curto prazo”.

Nos Estados Unidos, o S&P 500 fechou em queda de 0,29%, enquanto o Dow Jones perdeu 0,56%. O Nasdaq, por sua vez, subiu 0,02%.

A equipe do BTG Pactual destacou que ainda há incerteza sobre qual o impacto econômico que haverá globalmente com o surto de coronavírus, como também quanto tempo o governo chinês ainda vai demorar para controlá-lo.

LEIA TAMBÉM: HSBC reduzirá banco de investimento e cortará 35 mil empregos em revisão de estratégia

“Avanços existem, porém todos ainda estão bem cautelosos sobre o assunto”, citou em nota a área de gestão do banco, lembrando que, nos atuais patamares das bolsas globais, há necessidade de crescimento econômico.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).