Coronavírus faz Munique cancelar a Oktoberfest

REUTERS_Andreas-Gebert
REUTERS_Andreas-Gebert

O evento atrai seis milhões de pessoas anualmente

A Oktoberfest de Munique, evento onde foliões de todo o mundo bebem cerveja por litro, foi vítima da pandemia de coronavírus.

Todos os anos, seis milhões de pessoas vão para a capital da Baviera para as festividades de duas semanas, em tendas lotadas com longas mesas e bancos de madeira, onde o distanciamento social para evitar o contágio seria lamentável e impossível.

LEIA MAIS: Covid-19: saiba quais eventos foram cancelados até agora

O evento, agendado para entre setembro e outubro, costuma arrecadar € 1 bilhão para a cidade.

“Este não é um ano normal e, infelizmente, é um ano sem a Oktoberfest”, disse Markus Soeder, primeiro-ministro do sul da Alemanha, anunciando hoje (21) a decisão amplamente esperada. “Dói. É uma vergonha enorme.”

Algumas partes da Alemanha começaram a relaxar as medidas de bloqueio introduzidas no mês passado para retardar a disseminação do vírus, mas grandes eventos são proibidos até 31 de agosto. A chanceler Angela Merkel pediu aos alemães que se mantenham disciplinados para evitar uma recaída após uma desaceleração da infecção.

Até esta terça-feira, a Alemanha já registrou 143.457 casos de coronavírus, com 4.598 mortes.

Vários Estados estão exigindo que compradores e pessoas do transporte público usem máscaras como proteção adicional. Berlim tornou as máscaras obrigatórias no transporte público a partir de 27 de abril.

O ministro das Relações Exteriores, Heiko Maas, disse que este também não seria um ano normal de férias de verão. Embora seja cedo para dizer o que acontecerá com as viagens, as praias e as acomodações turísticas não seriam como de costume, disse.

VEJA TAMBÉM: Novo coronavírus: veja os eventos cancelados no Brasil

O governo alemão está tentando mitigar os efeitos do desligamento da maior economia da Europa com uma série de medidas, incluindo um pacote de € 750 bilhões de estímulos, e espera que a demanda do consumidor retorne para ajudá-lo a sair de uma recessão acentuada.

Os visitantes da Oktoberfest consomem mais de 7 milhões de litros de cerveja, 100 bois e meio milhão de frangos a cada ano.

O prefeito de Munique, Dieter Reiter, disse que lamenta decepcionar os 2 milhões de pessoas que viajam do exterior para o festival e que foi um golpe também para os bávaros.

O pastor de Munique Rainer Maria Schiessle disse à agência de notícias católica da KNA que o festival foi cancelado duas vezes no século 19 devido a epidemias de cólera e também durante a Segunda Guerra Mundial.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).