Mau tempo adia lançamento de primeira missão espacial tripulada da SpaceX

ReutersSteve-Nesius
ReutersSteve-Nesius

A tentativa de lançamento ocorreu em um dia com chuvas constantes na Flórida

A SpaceX, empresa privada de foguetes do empresário bilionário Elon Musk, foi forçada pelo mau tempo a adiar o lançamento planejado para hoje (27) de dois norte-americanos para o espaço, uma missão que marcaria o primeiro voo espacial de astronautas da NASA a partir do território norte-americano em nove anos.

A contagem regressiva foi interrompida menos de 17 minutos antes do horário marcado para o foguete SpaceX Falcon 9 decolar do Centro Espacial Kennedy, levando Doug Hurley e Bob Behnken em uma viagem de 19 horas a bordo da recém-projetada cápsula Crew Dragon para a Estação Espacial Internacional.

VEJA TAMBÉM: Elon Musk mostra apoio a Richard Branson após falha no lançamento de foguete da Virgin Orbit

A próxima janela de lançamento está marcada para a tarde de sábado (30), quando a SpaceX fará uma segunda tentativa de enviar os astronautas para a órbita.

A tentativa de lançamento ocorreu em um dia com chuvas constantes na Flórida, e o Serviço Nacional de Meteorologia emitiu um alerta de tornado para a área. Os gerentes de operações de voo estavam monitorando várias condições climáticas ameaçadoras, incluindo a ameaça de raios, mesmo quando as tripulações começaram a carregar o foguete com combustível.

Naquele momento, Hurley, de 53 anos, e Behnken, de 49, já estavam presos em seus assentos na Crew Dragon, depois de subirem uma torre de 80 metros até a ponte de acesso que leva à cápsula no topo da do foguete Falcon 9.

Uma transmissão de televisão ao vivo da NASA pela internet mostrou os dois homens sentados e parecendo calmos, lado a lado em seus trajes de voo brancos, quando o adiamento do lançamento foi anunciado.

O presidente dos EUA, Donald Trump, já havia voado a bordo do Air Force One para a Flórida e chegado a Cabo Canaveral para observar o lançamento. Musk, o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, e o chefe da NASA, Jim Bridenstine, também estavam lá para o lançamento planejado.

Os astronautas deveriam ter decolado da mesma plataforma de lançamento usada em 2011 pelo voo final de um ônibus espacial da NASA, pilotado por Hurley. Desde então, os astronautas da NASA tiveram que pegar carona a bordo da sonda russa Soyuz para viajar ao espaço. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).