“Lancet” diz ter preocupação com validade de dados de estudo com cloroquina

ReutersGeorge-Frey
Vários ensaios clínicos foram suspensos após a publicação do estudo.

A publicação médica “Lancet” disse hoje (2) que “sérias questões científicas” foram trazidas à sua atenção sobre a validade dos dados de um estudo amplamente citado, e que já foi corrigido, sobre os perigos do uso da hidroxicloroquina e da cloroquina em pacientes hospitalizados com Covid-19.

O estudo da “Lancet”, publicado em 22 de maio, apontou que a hidroxicloroquina e a cloroquina, medicamentos para tratar a malária, estavam ligadas a um risco aumentado de morte em pacientes hospitalizados com Covid-19.

LEIA MAIS: EXCLUSIVO: Sanofi para de recrutar pacientes de Covid-19 para testes de hidroxicloroquina

Vários ensaios clínicos foram suspensos após a publicação do estudo.

A cloroquina e a hidroxicloroquina são defendidas pelo presidente Jair Bolsonaro e pelo presidente norte-americano Donald Trump como tratamentos para a Covid-19, apesar da falta de comprovação científica de eficácia. Trump anunciou, inclusive, que tomou o remédio como forma de prevenção.

O artigo da publicação, chamado “Hidroxicloroquina ou cloroquina com ou sem macrolídeo para tratamento de Covid-19: uma análise de registro multinacional”, foi um estudo observacional – o que significa que compilou dados do mundo real, em vez de realizar um ensaio clínico tradicional – e usou dados fornecidos pela empresa de análise de dados de saúde Surgisphere.

Na semana passada, a “Lancet” publicou uma correção do estudo sobre a localização de alguns pacientes após críticas à sua metodologia, mas disse que as conclusões não foram alteradas.

Também na semana passada, quase 150 médicos assinaram uma carta aberta enviada à “Lancet” questionando as conclusões do artigo e pedindo a divulgação dos comentários da revisão por pares que levaram à publicação. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).