Oscar adia cerimônia de 2021 de fevereiro para abril devido ao coronavírus

Academia de Hollywood estendeu prazo para filmes se qualificarem à premiação.

Blog da Redação
Compartilhe esta publicação:
Lucas Jackson/Reuters
Lucas Jackson/Reuters

Interrupção das produções fez com que muitos filmes ficassem sem poder ser finalizados ou lançados antes do prazo usual

Acessibilidade


A cerimônia de premiação do Oscar de 2021 foi adiada de fevereiro para abril em razão da epidemia do coronavírus, anunciou hoje (15) a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

A entrega dos principais prêmios da indústria cinematográfica mundial será realizada em 25 de abril de 2021, informaram os organizadores. Originalmente, o evento estava marcado para 28 de fevereiro.

VEJA TAMBÉM: Filmes lançados em streaming poderão concorrer ao Oscar em 2021 por conta de coronavírus

A epidemia do coronavírus fechou os cinemas em todo o mundo em meados de março e interrompeu a produção de filmes.

A Academia de Hollywood também estendeu o prazo para que os filmes sejam lançados para se qualificarem para uma indicação ao Oscar para 28 de fevereiro de 2021, ante 31 de dezembro de 2020.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Nossa esperança, ao estender o período de elegibilidade e a data de premiação, é proporcionar a flexibilidade que os cineastas precisam para concluir e lançarem seus filmes sem serem penalizados por algo além do controle de qualquer um”, disse o presidente da Academia, David Rubin, e o executivo-chefe da Academia, Dawn Hudson, em comunicado.

A interrupção das produções fez com que muitos filmes ficassem sem poder ser finalizados ou lançados antes do prazo usual no fim do ano. Dezenas de lançamentos de filmes têm sido transferidas para 2021.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Inscreva-se no Canal Forbes Pitch, no Telegram, para saber tudo sobre empreendedorismo: .

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: