MacKenzie Bezos anuncia montante total de doações em US$ 1,7 bilhão e muda seu sobrenome para Scott

Maior parte das suas contribuições, mais de US$ 586 bilhões, foram destinadas a igualdade racial.

Angel Au-Yeung
Compartilhe esta publicação:
Getty Images
Getty Images

MacKenzie Bezos que já doou US$ 1,67 bilhão para instituições de caridade

Acessibilidade


MacKenzie Bezos, ex-esposa do fundador da Amazon, Jeff Bezos, anunciou ontem (28) no Twitter e por meio de um blogpost no Medium, que já doou US$ 1,67 bilhão para instituições de caridade até o momento. Ela também anunciou que mudou formalmente seu nome para MacKenzie Scott.

As organizações que receberam doações se enquadram em nove categorias: igualdade racial, igualdade LGBTQ+, igualdade de gênero, mobilidade econômica, círculos de empatia e conexão, democracia funcional, saúde pública, desenvolvimento global e mudanças climáticas.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

Scott assinou o Giving Pledge –uma promessa de doar mais da metade de sua riqueza durante a vida ou em testamentos– em maio de 2019. Seu patrimônio vale cerca de US$ 58 bilhões como resultado de seu divórcio em meados de 2019 de Bezos, em que ela recebeu um quarto de sua participação na Amazon, no valor de US$ 36 bilhões na época.

Das nove causas, ela doou a maior parte para igualdade racial: US$ 586,7 milhões. Sua segunda maior área de doação é a mobilidade econômica, com US$ 399,5 milhões. Algumas das organizações sem fins lucrativos que receberam donativos incluem Asian Americans Advancing Justice, Black Girls CODE, Blue Meridian Partners, Center for Policing Equity, Centro Presidencial George W. Bush, Howard University, Obama Foundation e Obama Negro College Fund.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“A greta oto é uma pequena borboleta com asas invisíveis que pode suportar 40 vezes o seu próprio peso”, escreveu Scott. “Nos últimos 14 meses, fui inspirada pela capacidade das pessoas de elevar umas às outras: uma associação de mulheres profissionais orientando meninas por meio do mesmo programa que pagava por suas próprias formações; uma rede de famílias de baixa renda saindo da pobreza apoiando e aconselhando-se mutuamente.”

Embora Scott tenha permanecido em grande parte silenciosa desde o divórcio, ela forneceu alguns esclarecimentos em seu post sobre o processo até o início do outono passado. “Pedi a uma equipe de consultores sem fins lucrativos, com representantes-chave de grupos historicamente marginalizados de raça, gênero e identidade sexual, que me ajudassem a encontrar e avaliar organizações com grande impacto em várias causas”, ela escreveu.

E acrescentou: “Embora esse trabalho esteja em andamento e vá durar anos, estou postando uma atualização hoje porque minha própria reflexão após eventos recentes revelou um dividendo de privilégios que eu estava ignorando: a atenção que posso chamar para organizações e líderes que dirigem mudanças”.

LEIA MAIS: Por que a perda de US$ 8 bilhões nos últimos 2 dias na fortuna de Jeff Bezos não significa muito

Quando Scott ainda era casado com Bezos, o casal anunciou um compromisso de US$ 2 bilhões em novembro de 2018 para duas causas: apoiar famílias sem-teto e financiar a criação de uma rede nacional de pré-escolas montessorianas em comunidades carentes. Chamado de Bezos Day One Fund, o fundador da Amazon fez cerca de US$ 100 milhões em doações em 2018 e 2019 para organizações sem fins lucrativos dedicados a fornecer ajuda a famílias sem-teto. Bezos também anunciou um Bezos Earth Fund de US$ 10 bilhões em fevereiro, dedicado ao combate às mudanças climáticas. Ele ainda não anunciou uma atualização sobre essa iniciativa filantrópica. Jeff Bezos não assinou o Giving Pledge.

Scott terminou sua nota com a promessa de continuar compartilhando suas doações de caridade publicamente “nos próximos meses e anos”.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: