M. Dias Branco registra lucro líquido de R$ 137 milhões no 1º trimestre

O lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações atingiu R$ 228,5 milhões, avanço de 103,8%

A fabricante de alimentos M. Dias Branco apresentou lucro líquido de R$ 137 milhões no primeiro trimestre deste ano. O resultado representa alta de 140,8% na comparação com igual período de 2019, quando a empresa reportou lucro líquido de R$ 56,9 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) atingiu R$ 228,5 milhões, avanço de 103,8% frente os R$ 112,1 milhões do primeiro trimestre do ano passado. A margem Ebitda ficou em 14%, ante 8,5% de um ano antes, incremento de 5,5 pontos porcentuais. Os resultado foram divulgados na noite de sexta-feira (8), após o fechamento do mercado.

LEIA MAIS: Dieta da quarentena: veja como manter a alimentação saudável durante o distanciamento social

A receita líquida subiu 24,3% na mesma base comparativa, alcançando R$ 1,637 bilhão ante R$ 1,317 bilhão do primeiro trimestre de 2019. Do montante total, R$ 25,1 milhões vieram da receita com vendas externas – alta de 103,2% na comparação anual. O volume de vendas cresceu 22,4% no período. “De modo a atender ao aumento da demanda por nossos itens, readequamos o nosso planejamento de produção e estimulamos o desenvolvimento de novos canais de distribuição, como o varejo online”, destacou a M. Dias, em comunicado divulgado para imprensa e investidores.

O resultado da M. Dias veio dentro do esperado pelo mercado, após a sinalização da empresa no último trimestre de 2019 de retomada de crescimento do lucro e da receita. A companhia também vem demonstrando que está migrando sua operação e foco para produtos de maior valor agregado, o que contribui para melhora das suas margens de rentabilidade.

A M. Dias, assim como outras empresas do setor, teve o desempenho trimestral impulsionado pelo aumento na demanda doméstica por seus produtos, uma vez que consumidores se ajustam a medidas de distanciamento social que resultaram no fechamento de restaurantes e exigiram mais refeições em casa. (Com Agência Estado)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).