Com bitcoin estável, criptomoedas menores veem preço subir subitamente

Getty Images
Getty Images

Preço do bitcoin permaneceu firmemente abaixo de US$ 10 mil por moeda

O bitcoin está com preço estabilizado desde que sua oferta diminuiu no início de maio –embora muitas outras moedas menores tenham aumentado durante esse período.

O preço do bitcoin permaneceu firmemente abaixo de US$ 10 mil por moeda, apesar de uma série de desenvolvimentos positivos para a moeda e o aumento do universo cripto.

LEIA MAIS: Forbes promove primeiro webinar sobre Saúde Mental nas empresas. Participe

No entanto, moedas como chainlink, cardano, tezos, estelar e ethereum dispararam –com algumas delas mais do que dobrando de valor em questão de meses.

O bitcoin não cresce desde o início de maio, apesar de tentar repetidamente ultrapassar o suporte de US$ 10 mil por bitcoin.

Enquanto isso, o ethereum, a segunda maior criptomoeda em valor após o bitcoin, aumentou quase 50% em seu preço durante esse período, impulsionada devido a um aumento de interesse em finanças descentralizadas, às vezes, conhecido como DeFi –a ideia de que os empresários de blockchain podem usar bitcoin e tecnologia de criptografia para recriar instrumentos financeiros tradicionais, como empréstimos e seguros.

“Ethereum tem sido o principal escolha de algumas das maiores ofertas iniciais de moedas e, mais recentemente, das maiores stablecoins que desencadearam a onda DeFi”, disse Philippe Bekhazi, executivo-chefe da plataforma Stablehouse, com sede nas Bermudas, por e-mail.

O ethereum foi ainda mais impulsionado pelo alto preço do chainlink, um token que alimenta uma rede descentralizada projetada para conectar contratos inteligentes a fontes de dados externas e é construído sobre o blockchain da ethereum.

LEIA MAIS: Por que a perda de US$ 8 bilhões nos últimos 2 dias na fortuna de Jeff Bezos não significa muito

O valor do link token do chainlink mais do que duplicou desde o início de maio, aumentando seus ganhos, já enormes no ano passado.

“O ethereum é um desses divisores de águas”, disse, por e-mail, Adam Traidman, executivo-chefe da carteira de criptomoeda BRD e criador da Blockset, uma plataforma de integração de dados de blockchain de nível empresarial. “Posso dizer em primeira mão que o ethereum é a cadeia mais solicitada, ao lado do bitcoin, que as empresas pedem que a Blockset tenha, provavelmente devido à sua capacidade de construir cadeias privadas.”

Em outros lugares, o token ADA (cardano) aumentou mais de 200% desde o início de maio, à medida que a empolgação gira em torno de uma atualização para o blockchain cardano projetado para melhorar a descentralização e escalabilidade da plataforma, e os investidores se concentram em projetos de DeFi.

“Com o cardano, acreditamos que podemos criar uma solução revolucionária que será capaz de oferecer acesso a financiamento e investimento a setores da população que foram anteriormente excluídos do sistema”, afirmou o diretor executivo da IOHK (desenvolvedor da criptomoeda), Charles Hoskinson, em um comunicado antes do lançamento da atualização nesta semana.

Outra criptomoeda menor, o tezos, denominada “ledger criptográfico com correção automática” que usa o chamado modelo de consenso de prova de participação em oposição à prova de trabalho do bitcoin, emergiu neste ano como blockchain e criptomoeda favoritos para tokens imobiliários e de segurança tokenizados.

LEIA MAIS: Para o empresário e educador financeiro Thiago Nigro, maior erro dos novos investidores é deixar as emoções falarem mais alto

Tezos, que também se beneficia do impulso de DeFi, aumentou 22% em seu preço desde maio, mas mais do que dobrou de valor no último ano.

A stellar, criptomoeda que já esteve no top 10, também subiu nos últimos meses, aumentando quase 50% em seu preço desde o início de maio. “Será a próxima altcoin a ser crescer?”, perguntou o trader Peter Brandt, observado de perto, via Twitter na semana passada, apontando para um gráfico de dados técnicos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).