Dólar tem queda ante real após ganhos recentes

Reuters
Reuters

Apesar do ajuste de hoje, o dólar ainda acumula ganhos de quase 35% contra o real em 2020

O dólar caía acentuadamente contra o real nos primeiros negócios de hoje (13), após registrar forte ganho na sessão anterior, com os investidores de olho na política local e em dados sobre emprego dos Estados Unidos.

Ontem (12), o presidente Jair Bolsonaro ensaiou um discurso alinhado com os presidentes da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-RJ), em defesa da manutenção do teto de gastos e da responsabilidade fiscal, em meio a incertezas na equipe econômica que têm elevado a cautela dos investidores sobre a agenda de reformas no Brasil.

VEJA TAMBÉM: Dólar fecha em alta mesmo após BC retomar venda de swaps após 3 meses

“Hoje o mercado está digerindo o pronunciamento de Bolsonaro, que passa uma mensagem positiva, mas ainda há muita dúvida em relação ao quadro fiscal”, disse à Reuters Flávio Serrano, economista-chefe do banco Haitong, que também citou melhora depois do movimento da véspera, quando o dólar saltou 0,70%, a R$ 5,45265 na venda, mesmo com intervenções do Banco Central no câmbio.

No total, o BC vendeu o equivalente a US$ 1 bilhão ontem com a colocação de 20 mil contratos de swap cambial, o que, segundo Serrano, aconteceu porque o movimento do real divergia de outras divisas arriscadas.

“O BC atuou porque viu um movimento que destoava do resto do mercado global. Ele sempre age dessa mesma forma: avalia o que está acontecendo e se é um movimento coordenado com economias emergentes, visando evitar a volatilidade.”

O Banco Central também anunciou que dará início na próxima segunda-feira à rolagem de contratos de swap cambial tradicional com vencimento em outubro.

Enquanto isso, no cenário internacional, o otimismo predominava depois que o número de norte-americanos que buscaram auxílio-desemprego caiu para menos de um milhão na semana passada pela primeira vez desde o início da pandemia de Covid-19.

Às 10:15, o dólar recuava 0,54%, a R$ 5,4230 na venda, enquanto o principal contrato de dólar futuro tinha queda de 0,42%, a R$ 5,4165.

LEIA MAIS: Varejo sobe em junho e volta ao nível pré-pandemia

Pares arriscados do real, como peso mexicano, rand sul-africano, lira turca e dólar australiano, registravam ganhos contra a moeda norte-americana, que também perdia força ante uma cesta de pares fortes.

Apesar do ajuste de hoje, o dólar ainda acumula ganhos de quase 35% contra o real em 2020, impulsionado por um cenário de juros baixos e de incertezas políticas e econômicas: “O dólar vem sendo já há algum tempo uma fonte de proteção do mercado”, explicou Flávio Serrano.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).