Dólar acompanha exterior e devolve parte dos ganhos da véspera ante real

O dólar operava em baixa acentuada contra o real nos primeiros negócios de hoje (9), devolvendo parte dos ganhos da véspera apesar da notícia de atrasos nos testes de uma candidata a vacina para a Covid-19.

Ontem (8), o Ministério da Saúde e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foram informados pela AstraZeneca da suspensão dos testes globais de sua candidata a vacina contra a Covid-19. A empresa pausou grandes testes em estágio final de sua vacina experimental devido a uma doença inexplicada em um participante do estudo.

LEIA MAIS: Tudo sobre finanças e o mercado de ações

A notícia do atraso ecoava pelos mercados globais, que estão contando com a vacinação em massa para garantir uma recuperação econômica sustentada diante da pandemia, mas, ainda assim, alguns ativos arriscados, como o real e os futuros de Wall Street, operavam em alta.

Às 10:11, o dólar recuava 1,16%, a R$ 5,3038 na venda, enquanto o dólar futuro na B3 perdia 1,0%, a R$ 5,313.

“Uma reação negativa dos investidores aos revezes da vacina da AstraZeneca, considerada até agora uma das mais avançadas, parece não estar no escopo do mercado neste momento”, explicaram analistas da Infinity Asset em nota.

Eles também citaram uma pausa nos movimentos de correção de ativos que se espalharam pelos mercados mais amplos depois de fortes perdas nas ações norte-americanas nos últimos dias, atribuindo a resistência a perdas mais profundas a medidas de estímulo de bancos centrais, como o Federal Reserve.

Jefferson Rugik, da Correparti Corretora, também mencionou em nota um movimento de recuperação global diante das quedas recentes, destacando a alta de divisas emergentes pares do real, como o rand sul-africano. Dólar australiano, peso mexicano e peso chileno — outras moedas consideradas arriscadas e cujo movimento o real tende a acompanhar — também avançavam contra o dólar.

Na véspera, a moeda norte-americana spot havia registrado alta de 1,09% contra o real, a R$ 5,3662 na venda, refletindo, além da liquidação em Wall Street, um exterior cauteloso diante de preocupações sobre saltos nos casos globais de coronavírus.

VEJA TAMBÉM: Dólar salta mais de 1% ante real em dia de aversão a risco no exterior

No ano de 2020, o dólar acumula ganho de cerca de 32% contra a moeda brasileira, impulsionado por um cenário de juros baixos, incertezas econômicas e ruídos políticos locais.

O Banco Central fará hoje leilão de swap tradicional para rolagem de até 12 mil contratos com vencimento em março e julho de 2021. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Participe do canal Forbes Saúde Mental, no Telegram, e tire suas dúvidas.

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).