Elon Musk e Larry Ellison ficam US$ 5 bilhões mais ricos com alta recorde do mercado de ações

 Pool/Getty Images
Pool/Getty Images

Elon Musk aparece mais uma vez entre os bilionários que mais enriquecerem durante a semana

Mesmo que as questões jurídicas e políticas estejam atrasando a conclusão do acordo da Oracle para adquirir a operação do TikTok nos Estados Unidos, a fortuna do cofundador da multinacional de tecnologia e informática Larry Ellison aumentou US$ 2,5 bilhões esta semana, com as ações da gigante de software registrando alta antes mesmo do relatório trimestral de lucros que será divulgado na próxima semana.

As ações da Oracle aumentaram de valor em cerca de 4% entre 27 de novembro e 4 de dezembro, o que elevou o patrimônio líquido de Ellison para cerca de US$ 81,5 bilhões. O empresário possui cerca de 35% da companhia e é a sétima pessoa mais rica do mundo. O mercado de ações dos EUA continuou a subir, com o S&P 500 e o Dow Jones

Average atingindo novos recordes, aproveitando as expectativas crescentes de um acordo de estímulo do Congresso.

LEIA MAIS: BC divulga lista das instituições que terão participação obrigatória em open banking

As ações da Oracle se mantiveram estáveis ​​nas últimas semanas, apesar dos atrasos na aprovação final para adquirir – em parceria com o Walmart – o aplicativo de mídia social TikTok. O presidente Trump emitiu uma ordem executiva em agosto exigindo que o TikTok vendesse sua operação nos EUA e, em setembro, aprovou um acordo entre a Oracle e o Walmart para criar uma nova empresa com sede nos EUA. O negócio ainda não foi fechado e teve seu prazo estendido várias vezes. Até agora, dois juízes federais emitiram liminares separadas que bloqueiam as ordens proibitivas contra o TikTok do Departamento de Comércio, decisões que foram recorridas pelo governo Trump.

Apesar do grande ganho, Ellison não foi o bilionário cuja fortuna mais cresceu nesta semana. A honra master vai para Pang Kang, presidente da Foshan Haitian Flavoring & Food, que abriu o capital da empresa na Bolsa de Valores de Xangai em 2014 e é um dos maiores fornecedores de molho de soja da China. As ações da Foshan subiram quase 12% na última semana, aumentando a fortuna de Kang em US$ 3,5 bilhões, para ucerca de US$ 28,6 bilhões.

Outros bilionários asiáticos também tiveram uma boa semana, incluindo a segunda pessoa mais rica da Coreia do Sul, Seo Jung-jin, cujo patrimônio líquido cresceu US$ 2,9 bilhões, para US$ 17 bilhões. Ele é cofundador da Celltrion, uma empresa biofarmacêutica que fabrica medicamentos para tratar doenças como câncer, gripe e artrite reumatóide, e está trabalhando em uma vacina contra o coronavírus. As ações subiram 13% esta semana e mais de 100% neste ano, impulsionadas pelo progresso da empresa em seu imunizante, que entrou na terceira fase de testes em outubro.

Enquanto isso, o bilionário chinês Jiang Rensheng viu sua fortuna crescer US$ 2,6 bilhões, com as ações de sua empresa de biotecnologia, Chongqing Zhifei, subindo cerca de 15% nesta semana. A Chongqing Zhifei também está trabalhando em uma vacina contra a Covid-19, que passará pela terceira fase de testes no Uzbequistão. Jiang, que tem uma fortuna estimada em US$ 19,4 bilhões, quase triplicou seu patrimônio líquido desde março.

LEIA TAMBÉM: Petróleo brent sobe e se aproxima de US$ 50

Outro grande ganhador da semana: o CEO da Tesla, Elon Musk, cujo patrimônio líquido continua a disparar à medida que as ações da fabricante de veículos elétricos sobem com a expectativa de serem adicionadas ao índice S&P 500 no final deste mês. As ações da Tesla, das quais Musk possui 21% de participação, subiram 2,3% ao longo da semana, o que elevou o patrimônio líquido do bilionário para US$ 134,7 bilhões. Ele é agora a terceira pessoa mais rica do mundo, depois de ultrapassar recentemente o cofundador da Microsoft Bill Gates, cuja fortuna é de US$ 119 bilhões.

Veja, na galeria de imagens a seguir, os bilionários que mais enriqueceram nesta semana (a variação do patrimônio líquido leva em consideração o fechamento dos mercados de 27 de novembro a 4 de dezembro):

  • 1. Pang Kang

    Patrimônio: US$ 28,6 bilhões (aumento de US$ 3,5 bilhões)

    Nacionalidade: China

    Fonte de riqueza: Molho de soja

    Forbes
  • 2. Seo Jung-Jin

    Patrimônio: US$ 17 bilhões (aumento de US$ 2,9 bilhões)

    Nacionalidade: Coreia do Sul

    Fonte de riqueza: Biotecnologia

    Reprodução
  • 3. Larry Ellison

    Patrimônio: US$ 81,5 bilhões (aumento de US$ 2,6 bilhões)

    Nacionalidade: Estados Unidos

    Fonte de riqueza: Software

    Getty Images
  • 3. Elon Musk

    Patrimônio: US$ 134,7 bilhões (aumento de US$ 2,6 bilhões)

    Nacionalidade: Estados Unidos

    Fonte de riqueza: Tesla

    Maja Hitij/Getty Images
  • 3. Jiang Rensheng

    Patrimônio: US$ 19,4 bilhões (aumento de US$ 2,6 bilhões)

    Nacionalidade: China

    Fonte de riqueza:Vacinas

    Forbes
  • 6. German Larrea Mota Velasco

    Patrimônio: US$ 22,2 bilhões (aumento de US$ 2,3 bilhões)

    Nacionalidade: México

    Fonte de riqueza: Mineração

    Susana Gonzalez/Bloomberg
  • 7. Wang Wei

    Patrimônio: US$ 31,3 bilhões (aumento de US$ 2 bilhões)

    Nacionalidade: China

    Fonte de riqueza: Entregas

    VCG/Getty Images
  • 7. Guatam Adani

    Patrimônio: US$ 28,7 bilhões (aumento de US$ 2 bilhões)

    Nacionalidade: Índia

    Fonte de riqueza: Commodities e portos

    Mint/Getty Images
  • 9. Iris Fontbona

    Patrimônio: US$ 19,3 bilhões (aumento de US$ 1,9 bilhão)

    Nacionalidade: Chile

    Fonte de riqueza: Mineração

    Reprodução/Forbes
  • 10. Jay Chaudhry

    Patrimônio: US$ 10,3 bilhões (aumento de US$ 1,8 bilhão)

    Nacionalidade: Estados Unidos

    Fonte de riqueza: Software de segurança

    Reprodução/Forbes

1. Pang Kang

Patrimônio: US$ 28,6 bilhões (aumento de US$ 3,5 bilhões)

Nacionalidade: China

Fonte de riqueza: Molho de soja

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).