Apple supera previsões com recorde nas venda do iPhone

A Apple divulgou hoje (27) vendas e lucros do fim de ano acima das expectativas de Wall Street, já que os novos iPhones 5G ajudaram a impulsionar a receita de aparelhos a um novo recorde e geraram um aumento de 57% nas vendas na China.

A companhia lançou sua linha do iPhone 12 várias semanas depois do normal, mas um número maior de modelos e um novo visual parecem ter atendido à demanda por atualizações, especialmente na China. A empresa também teve fortes vendas de seus laptops Mac e iPads no trimestre, impulsionada por consumidores que trabalharam, aprenderam e jogaram em casa durante a pandemia.

LEIA MAIS: Tesla supera previsão de receita no 4º trimestre

A receita da Apple no trimestre encerrado em 26 de dezembro cresceu 21%, a US$ 111,44 bilhões. O lucro por ação subiu de US$ 1,25 para US$ 1,68. Analistas esperavam US$ 103,28 bilhões de receita e lucro de US$ 1,41 por ação, segundo dados IBES da Refinitiv.

As vendas de iPhones foram de US$ 65,6 bilhões, ante estimativas de US$ 59,8 bilhões e superando o recorde trimestral anterior de US$ 61,58 bilhões em vendas de iPhone no primeiro trimestre fiscal de 2018.

A Apple prosperou durante uma pandemia que a forçou a fechar muitas de suas lojas, mas levou muitos consumidores a comprar ou atualizar os dispositivos.

O presidente da Apple, Tim Cook, disse à Reuters que a empresa agora tem uma base instalada ativa de 1,65 bilhão de dispositivos, em comparação com 1,5 bilhão um ano antes. Cook também disse que a empresa agora tem uma base instalada de mais de 1 bilhão de iPhones, aumento em relação aos 900 milhões que a empresa divulgou mais recentemente em 2019.

Cook está otimista quanto às vendas de telefones, citando os primeiros dados de vendas na China. A previsão se mostrou correta, com as vendas fiscais do primeiro trimestre na China aumentando 57%, para US$ 21,31 bilhões, em comparação aos US$ 13,58 bilhões no ano anterior.

As vendas do Mac alcançaram US$ 8,68 bilhões, em linha com as expectativas dos analistas de US$ 8,69 bilhões. Em novembro, a Apple lançou seu primeiro laptop e desktop com chips de processador próprios, quebrando uma parceria de quase 15 anos com a Intel.

As vendas de iPads foram de US$ 8,44 bilhões, em comparação com as expectativas dos analistas de US$ 7,46 bilhões.

VEJA TAMBÉM: Facebook supera previsões para resultado do 4º trimestre

O negócio de serviços da empresa, que inclui seu novo pacote Apple One de televisão, música e serviços de armazenamento em nuvem, teve receita de US$ 15,76 bilhões, contra projeção de analistas de US$ 14,8 bilhões.

O segmento de serviços também inclui vendas da App Store, cujas práticas de cobrança se tornaram um ponto de conflito com o criador de “Fortnite”, a Epic Games, e cujas regras de privacidade geraram uma briga pública com o Facebook.

O segmento de vestíveis e acessórios da Apple, que inclui as linhas Apple Watch e AirPods, atingiu US$ 12,97 bilhões em receita, ante previsões de analistas de US$ 11,96 bilhões. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).