Bilionário dos cassinos Sheldon Adelson morre aos 87 anos

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Sheldon Adelson e sua esposa investiram US$ 215 milhões na campanha de reeleição de Donald Trump

Sheldon Adelson, o bilionário por trás de um dos maiores impérios de cassinos e resorts do mundo, morreu ontem (11) à noite após complicações relacionadas a um tratamento de linfoma não Hodgkin.

A Las Vegas Sands, empresa de cassinos que Adelson liderou como CEO e presidente, anunciou o falecimento do empresário de 87 anos em um comunicado divulgado na manhã de hoje (12).

VEJA TAMBÉM: Sheldon Adelson tira licença do Las Vegas Sands para tratamento de câncer

“Filho de pais imigrantes e criado em uma região pobre de Boston, Adelson foi do adolescente que vendia jornais em uma esquina a um dos empresários mais bem-sucedidos do mundo”, diz o comunicado.

Adelson foi diagnosticado com linfoma em março de 2019 e anunciou na semana passada que tiraria uma licença do Las Vegas Sands para realizar tratamento contra o câncer.

Adelson começou no negócio de cassinos aos 55 anos, quando ele e seus sócios compraram o Sands Hotel & Casino em Las Vegas por US$ 128 milhões. Ele possuía mais da metade do império multibilionário de jogos, que operava em Las Vegas, Singapura e Macau. Com a riqueza de sua empresa, Adelson foi um grande doador para causas de direita nos Estados Unidos e em Israel. Como grande apoiador de Donald Trump, Adelson fez uma doação para a campanha presidencial em 2016 e também ofereceu apoio generoso para sua candidatura à reeleição. A Forbes calcula que Adelson e sua esposa, Miriam, investiram mais de US$ 215 milhões em causas de apoio a Trump e ao Partido Republicano no ciclo eleitoral de 2020.

A Forbes estima que a fortuna de Adelson valia US$ 29,8 bilhões em setembro de 2020.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).