Ibovespa recua com cautela nos mercados em meio a movimento especulatório

Dólar sobe 0,81% e é negociado a R$ 5,47 na venda.

Ana Paula Pereira
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Ibovespa abre o último pregão de janeiro em queda, recuando 0,77% aos 117.970 pontos nos primeiros negócios do dia, em sintonia com os índices futuros em Wall Street num movimento de cautela do mercado em meio à disputa entre investidores do varejo e fundos de hedge.

As ações da GameStop disparavam no pré-market em Nova York após a corretora Robinhood afrouxar as regras para negociação do ativo. Enquanto, por aqui, a B3 anunciou hoje que a negociação de ações do IRB entrará em leilão com o objetivo de garantir uma melhor formação de preços e evitar distorções na cotação do ativo.

Em morning call desta manhã, o estrategista da Genial Investimentos, Filipe Villegas, avalia que o movimento nas ações da GameStop deve resultar em mudanças regulatórias nos EUA. Ontem, a presidente em exercício da SEC, Allison Herren Lee, informou em comunicado que o órgão (equivalente à CVM no Brasil), já trabalha “para avaliar a situação e revisar as atividades de entidades reguladas, intermediários financeiros e outros participantes do mercado”.

No mercado doméstico, a aversão ao risco tem ainda como pano de fundo as preocupações com o avanço do coronavírus e suas novas variantes. O Brasil registrou ontem o terceiro maior número de mortes por Covid-19 desde o início da pandemia, com 1.439 óbitos.

“(A) cautela predomina e mercados operam sem direção única nesta sexta-feira. A aversão ao risco ganha força, diante de incertezas com o ritmo de vacinação contra Covid-19”, disseram analistas do Bradesco em nota.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

O dólar comercial sobe contra o real nesta sexta-feira, avançando 0,81% e negociado a R$ 5,47 na venda às 10h25, horário de Brasília, acompanhando o fortalecimento da divisa no exterior frente à aversão por riscos no dia. A sessão pode contar ainda com volatilidade extra devido à formação da Ptax de fim de mês.

No acumulado do mês, o dólar dispara quase 6%. Entre os fatores que elevaram a venda do real, analistas têm citado a forte disseminação da Covid-19 no Brasil e os ruídos políticos no programa de vacinação. Além disso, apesar das eventuais garantias do governo de que o teto de gastos será respeitado em 2021, a pauta fiscal segue preocupando os operadores.

Na Ásia, as ações chinesas registraram perda semanal de mais de 3% no fechamento desta sexta-feira, impactadas por preocupações com as condições de liquidez. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, recuou 0,47% na sessão. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: