Hyundai e Kia esfriam negociação de acordo para carros elétricos com Apple

SOPA Images/GettyImages
SOPA Images/GettyImages

As ações de sua afiliada Kia, que havia sido apontada pela mídia local como a provável parceira operacional da Apple, caíram 15%

A Hyundai disse hoje (8) que não está negociando com a Apple para carros elétricos autônomos, apenas um mês após ter confirmado negociações em estágio inicial com a gigante da tecnologia, fazendo a ação da montadora cair.

As ações da Hyundai caíram 6,2%. As ações de sua afiliada Kia, que havia sido apontada pela mídia local como a provável parceira operacional da Apple, caíram 15%.

O anúncio ocorre após semanas de conflitos internos na Hyundai sobre o potencial negócio, com executivos levantando temores sobre a empresa se tornar uma fabricante terceirizada para a Apple em um acordo similar ao papel da Foxconn na fabricação de dispositivos para a gigante norte-americana.

“Estamos recebendo pedidos de cooperação no desenvolvimento conjunto de veículos elétricos autônomos de várias empresas, mas eles estão em estágio inicial e nada foi decidido”, disseram as montadoras nesta segunda, em cumprimento às regras da bolsa de valores que exigem atualizações regulares aos investidores em relação aos rumores do mercado.

As ações da Kia saltaram 61% desde que a Hyundai confirmou inicialmente uma reportagem da mídia local no início de janeiro de que Apple e Hyundai estavam em discussões para desenvolver veículos elétricos autônomos até 2027 e desenvolver baterias em fábricas dos EUA operadas pela Hyundai ou pela Kia.

“Apple e Hyundai estão em discussão, mas como está em um estágio inicial, nada foi decidido”, disse a Hyundai, antes de divulgar declarações subsequentes que retiraram todas as menções à Apple, mas disseram que a Hyundai estava recebendo pedidos de cooperação de carros elétricos de empresas que não identificou.

A Hyundai é conhecida por sua relutância em trabalhar com terceiros, fabricando seus próprios motores, transmissões e até mesmo aço em uma cadeia de suprimentos verticalmente integrada como o segundo maior conglomerado da Coreia do Sul.

Embora as ações da Kia e da Hyundai tenham disparado com as notícias das negociações, a oposição interna em se tornar uma fabricante terceirizada da Apple era considerável, de acordo com pessoas a par do assunto.

A Apple nunca reconheceu as negociações com a montadora e não estava disponível de imediato para comentar fora do horário comercial nos Estados Unidos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).