Lucro da Localiza dispara 76% no 4º trimestre


A Localiza teve um salto no lucro do quarto trimestre, uma vez que o aumento dos preços dos veículos permitiu margens maiores no negócio de seminovos, além de aceleração nos negócios de locação e de gestão de frotas.

A companhia anunciou hoje (25) que seu lucro líquido de outubro a dezembro somou um recorde de R$ 401,8 milhões, 75,9% a mais do que um ano antes.

LEIA MAIS: Ambev tem lucro líquido de R$ 6,9 bi no 4º trimestre

A receita líquida caiu 2,2%, para R$ 2,875 bilhões, devido a menores vendas de seminovos para atender ao pico de férias no aluguel de carros, diante da menor disponibilidade de carros novos. Porém, isso foi compensado pelo aumento de 15,7% no preço médio de venda.

Os preços de automóveis dispararam no Brasil ao longo de 2020, impulsionados entre outros fatores pelo salto nos preços de matérias-primas, como do aço, e dificuldade das fábricas na produção.

Além disso, a frota média de carros alugados subiu 4,1%, para 156.615 unidades, enquanto em gestão de frotas esse número subiu 5,1%, para 60.530. Em ambos os casos, tanto a diária média quanto a taxa de utilização cresceram no comparativo anual.

Assim, o resultado operacional medido pelo lucro antes de impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda) cresceu 19,5%, para R$ 752,5 milhões.

A companhia ainda teve menores despesas financeiras no trimestre, devido à queda no serviço da dívida, acompanhando a redução da Selic para o piso histórico de 2% ao ano.

Em fato relevante separado, a Localiza informou que seu conselho de administração nomeou Bruno Lasansky como próximo presidente-executivo, a partir de 27 de abril. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).