Bilionário tcheco Petr Kellner morre em acidente de helicóptero no Alasca

Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

Petr Kellner, o homem mais rico da República Tcheca, morreu em um acidente de helicóptero no Alasca, nos Estados Unidos. Ele tinha 56 anos

Petr Kellner, 56, a pessoa mais rica da República Tcheca, morreu em um acidente de helicóptero nas montanhas do Alasca. Seu grupo de negócios PPF confirmou por um comunicado online no último sábado (27) que Kellner estava entre os cinco que morreram. O incidente continua sob investigação.

Com um patrimônio líquido estimado em US$ 17,5 bilhões, Kellner fez fortuna no início da década de 1990 vendendo material de escritório antes de assumir uma participação na maior seguradora tcheca durante sua privatização. Hoje, seu negócio inclui o Home Credit, um serviço de empréstimo ao consumidor, ao lado de um portfólio de mídia e telecomunicações com participações na O2, Telenor e CME. Seu Grupo PPF afirma possuir ativos totalizando mais de US$ 50 bilhões.

LEIA TAMBÉM: Conheça Fabio Schettino, CEO da Hidrovias e, nas horas vagas, baixista da banda da empresa

Em um comunicado online, o grupo de investimento PPF de Kellner celebrou a “incrível ética de trabalho e criatividade” do empresário. O primeiro-ministro tcheco e bilionário Andrej Babiš tuitou: “Uma tragédia. Eu sinto muito. Sinceras condolências a toda família de Petr Kellner.”

Descrito pela “Rádio Prague International” hoje (29) como “um verdadeiro titã dos negócios tchecos no período pós-comunista”, Kellner começou sua ascensão na Tchecoslováquia no início dos anos 1990, durante a venda relâmpago de empresas estatais. Ele permaneceu ativo, concluindo a aquisição da CME, uma das empresas de mídia líderes da região com estações de televisão na República Tcheca, Romênia, Eslováquia, Eslovênia e Bulgária, no final de 2020.

 

Colisão

Na noite de sábado (27), os policiais do Alasca foram notificados sobre o desaparecimento de um helicóptero e rapidamente localizaram o local da queda na geleira Knik, uma área de grande beleza natural a cerca de 80,46 km de Anchorage.

Embora um sobrevivente tenha sido encontrado, cinco morreram, incluindo Kellner e o esquiador de montanha Gregory Harms, 52, do Colorado, que atualizou seu Instagram de North Chugach no fim de semana, citando o “enorme esforço” para chegar ao Alasca.

VEJA MAIS: Henrik Fisker e Geeta Gupta-Fisker: o casal bilionário que está enfrentando a Tesla

As tropas estaduais confirmaram que o helicóptero era um Airbus AS350B3 de propriedade da Soloy Helicopters de Wasilla, Alasca, acrescentando que se acredita que o grupo tenha praticado heli-esqui (modalidade em que os esquiadores são levados de helicóptero até setores da montanha com neves virgens) na área.

Benjamin Larochaix, 50, da República Tcheca, Sean McManamy, 38, do Alasca, e o piloto Zachary Russell, 33, também do Alasca, morreram no acidente. A investigação está em andamento.

A Guarda Nacional do Exército do Alasca informou que o único sobrevivente está atualmente recebendo cuidados médicos em um hospital da área de Anchorage. O sobrevivente está em “estado grave, mas estável”, de acordo com o site do Departamento de Segurança Pública do Alasca.

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).