Déficit orçamentário dos EUA bate recorde para março com despesas infladas por gastos com auxílio

Mike Segar/Reuters
Mike Segar/Reuters

O déficit de março de 2021 foi o terceiro maior já registrado, superado apenas pelo de junho e abril de 2020

O governo dos Estados Unidos registrou déficit orçamentário em março de US$ 660 bilhões, número recorde para o mês. O valor foi turbinado pela distribuição de pagamentos diretos aos norte-americanos, medida prevista no pacote de estímulo do presidente Joe Biden, informou hoje (12) o Departamento do Tesouro.

O déficit nos primeiros seis meses do ano fiscal de 2021 disparou para um recorde de US$ 1,706 trilhão, em comparação a um rombo de US$ 743 bilhões no mesmo período do ano fiscal anterior.

LEIA MAIS: Déficit comercial dos EUA atinge máxima recorde em fevereiro

A pandemia da Covid-19 não teve grande impacto nos primeiros seis meses do ano fiscal de 2020, já que o aumento de gastos em benefícios a desempregados e outras despesas para socorro não começaram até o fim de março de 2020 e se elevaram apenas no mês seguinte, afirmou uma autoridade do Tesouro a repórteres.

O déficit de março de 2021 foi o terceiro maior já registrado, superado apenas pelos rombos de US$ 864 bilhões em junho de 2020 e de US$ 738 bilhões em abril de 2020. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).