AT&T fecha fusão de mídias com Discovery por US$ 43 bilhões

SOPA Images/Getty Images
SOPA Images/Getty Images

As ações da AT&T subiram cerca de 4%, após o anúncio da fusão com Discovery

A AT&T, dona da HBO e da Warner Bros, e a Discovery, casa de canais de estilo de vida como HGTV e TLC, disseram hoje (17) que combinarão ativos de conteúdo para um negócio de mídia e entretenimento global independente.

O presidente-executivo do Discovery, David Zaslav, liderará a nova empresa, que abrangerá um dos estúdios mais poderosos de Hollywood, incluindo as franquias “Harry Potter” e “Batman”, a rede de notícias “CNN”, uma programação esportiva e as atrações ​​do Discovery sobre casa, culinária, natureza e ciência.

LEIA TAMBÉM: Investigação de relacionamento com funcionária levou à saída de Bill Gates do conselho da Microsoft

As ações do Discovery subiram cerca de 16% no pré-mercado, enquanto as ações da AT&T subiram cerca de 4%, após o anúncio. Cerca de 71% da nova empresa pertencerá aos acionistas da AT&T, e 29% pelos investidores do Discovery.

A AT&T disse que usará os US$ 43 bilhões obtidos com seus ativos de mídia para ajudar a pagar suas dívidas de mais de US$ 160 bilhões.

O nome da nova empresa será revelado na próxima semana, enquanto outros detalhes, incluindo o futuro papel do presidente da WarnerMedia, Jason Kilar, e como os serviços combinados serão arranjados, ainda serão acertados, afirmaram executivos a jornalistas por meio de uma transmissão.

A decisão marca o desfecho da aquisição do conglomerado de mídia Time Warner pela AT&T, por US$ 108,7 bilhões, em 2018, e ressalta seu reconhecimento de que a audiência da TV mudou para streaming, onde uma escala global é necessária para enfrentar empresas como Netflix e Disney.

“As oportunidades de streaming direto para o consumidor estão evoluindo rapidamente e, para manter o ritmo e manter uma posição de liderança, várias ações são necessárias – escala global, acesso a capital, uma ampla gama de conteúdo de alta qualidade e os melhores talentos da indústria”, disse o executivo-chefe da AT&T, John Stankey, em coletiva de imprensa.

Combinada, a empresa gastará cerca de US$ 20 bilhões em conteúdo, mais do que os US$ 17 bilhões da Netflix gastará neste ano. Zaslav disse esperar que a empresa aumente seu investimento em programação no futuro.

LEIA TAMBÉM: Ex-executivo da Disney e magnata da imprensa planejam arrecadar US$ 300 milhões em listagem de SPAC

“Embora mais detalhes ainda não tenham surgido, a combinação proposta criaria um gigante de conteúdo global, unindo os principais ativos de notícias e entretenimento da Warner Media com a rede de programação sem script líder da indústria do Discovery“, disse Keith Snyder, da CFRA Research.

Espera-se que a nova empresa tenha em 2023 receita de cerca de US$ 52 bilhões e Ebitda ajustado de cerca de US$ 14 bilhões, e US$ 3 bilhões em sinergias de custos anuais.

O negócio está previsto para ser fechado em meados de 2022, dependendo da aprovação dos acionistas do Discovery e de validações regulatórias. (Com Reuters)

 

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).