Gargalos de oferta fazem produção industrial alemã cair em abril

A falta de semicondutores, madeira e outros bens intermediários levou a uma queda inesperada na indústria da Alemanha.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Wolfgang Rattay/Reuters
Wolfgang Rattay/Reuters

A diminuição da produção industrial na Alemanha foi impulsionada por uma queda na produção de bens de consumo e recuo no setor de construção

Acessibilidade


A falta de semicondutores, madeira e outros bens intermediários levou a uma queda inesperada na produção industrial alemã em abril, mais um sinal de que os enormes gargalos no fornecimento estão dificultando a recuperação na maior economia da Europa.

A Agência Federal de Estatísticas da Alemanha informou que a produção industrial caiu 1,0% no mês, após um aumento revisado para baixo de 2,2% em março. Pesquisa da Reuters apontava um aumento de 0,5% em abril.

LEIA MAIS: Contração da zona do euro no 1º trimestre é mais fraca do que o esperado

A diminuição foi impulsionada por uma queda na produção de bens de consumo de mais de 3% e recuo no setor de construção acima de 4%.

Os números industriais mais fracos do que o esperado sugerem que a economia alemã terá de contar com os gastos das famílias para apoiar uma recuperação ainda frágil da crise do coronavírus.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Essa combinação é sem paralelos: os livros de encomendas na indústria estão bem cheios e a produção está caindo”, disse o economista do VP Bank Thomas Gitzel, acrescentando que os problemas de fornecimento com semicondutores estão reduzindo a produção na indústria automobilística.

O Ministério da Economia disse que a produção industrial está sendo prejudicada por gargalos no fornecimento de produtos intermediários, como semicondutores e madeira. Mas acrescentou que as pesquisas de sentimento empresarial sugerem uma melhora nos próximos meses. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: