IGP-DI desacelera alta em junho com menor inflação no atacado, diz FGV

Resultado do índice ocorreu devido às importantes commodities que aliviaram a inflação no atacado

Redação
Compartilhe esta publicação:
Nacho Doce/Reuters
Nacho Doce/Reuters

Armazém com milho em Sorriso (MT)

Acessibilidade


Os Índice Geral de Preços-Disponibilidade Interna (IGP-DI) desacelerou a alta para 0,11% em junho, depois de subir 3,40% em maio, uma vez que commodities importantes aliviaram a inflação no atacado, informou hoje (7) a Fundação Getulio Vargas (FGV).

A expectativa em pesquisa da “Reuters” era de ganho de 0,21%. Com o resultado de junho, o índice acumula agora em 12 meses avanço de 34,53%.

LEIA TAMBÉM: BRF faz aporte de US$ 2,5 milhões na Aleph Farms para produzir carne cultivada

Segundo a FGV, Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA-DI), que responde por 60% do indicador, passou a cair 0,26% em junho, após subir 4,20% no mês anterior. O destaque nesse desempenho foi o grupo Matérias-Primas Brutas, que caiu 2,40% em junho, depois de avançar 7,65% em maio.

André Braz, coordenador dos índices de preços, explicou em nota que “a soja (de 0,63% para -8,12%), o milho (de 5,09% para -8,75%) e o minério de ferro (de 17,03% para -3,85%), commodities de maior peso no IPA, apresentaram recuos importantes em seus preços na passagem de maio para junho. Tal comportamento contribuiu destacadamente para a desaceleração da inflação ao produtor (…)”.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Já a inflação ao consumidor foi de 0,64% no mês, depois de o Índice de Preços ao Consumidor (IPC) –que responde por 30% do IGP-DI— ter subido 0,81% em maio.

Entre os componentes do IPC, o destaque foi o grupo Habitação, que desacelerou a alta a 0,89% no mês passado, após avançar 1,72% em maio.

O Índice Nacional de Custo de Construção (INCC) registrou em junho alta de 2,16%, de avanço de 2,22% em maio.

VEJA MAIS: Preços do milho têm limite diário de baixa com melhora climática nos EUA

O IGP-DI é usado como referência para correções de preços e valores contratuais. Também é diretamente empregado no cálculo do Produto Interno Bruto (PIB) e das contas nacionais em geral. (Com Reuters)

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: