Minério de ferro fecha em leva alta na China

Muyu Xu/Reuters
Muyu Xu/Reuters

Terminal de minério de ferro no porto de Dalian, na China

Os contratos futuros do minério de ferro negociados em Dalian avançaram hoje (14), em sessão em que operaram em intervalos limitados, enquanto a referência da commodity em Cingapura recuou, pressionada por preocupações com as perspectivas de demanda na China, maior produtora global de aço.

O contrato mais negociado do minério de ferro na bolsa de commodities de Dalian, para setembro, fechou em alta de 0,8%, a 1.219,50 iuanes (US$ 188,36) por tonelada.

LEIA TAMBÉM: Raízen busca avaliação de R$ 70 bilhões em IPO

Já na bolsa de Cingapura, o vencimento mais ativo do minério de ferro, para agosto, apurava queda de 0,5%, a US$ 209,15 por tonelada.

“Há sinais iniciais de um ponto de inflexão na demanda chinesa, com a queda nos preços do aço pressionando as margens das usinas siderúrgicas”, disse Justin Smirk, economista sênior do Westpac em Sydney.

A queda nos preços do cimento na China, a possibilidade de que as fabricantes de vergalhões estejam começando a registrar prejuízos e o primeiro recuo mensal desde o início de 2020 nas vendas de escavadeiras apontam para uma desaceleração das atividades de construção, também prejudicadas pelo clima desfavorável, disse Smirk.

As exportações de aço da China também permaneceram fracas, afetadas pela demanda limitada nos países do Sudeste Asiático, seus maiores compradores de materiais de construção e manufatura, devido a uma nova onda de infecções por Covid-19 na região, segundo a consultoria Mysteel. (Com Reuters)

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).