Alibaba tem receita abaixo do esperado no 2º trimestre com desaceleração do e-commerce

A divisão de comércio eletrônico da companhia chinesa foi prejudicada pelo aumento da concorrência de empresas menores

Redação
Compartilhe esta publicação:

Acessibilidade


O Alibaba divulgou receita trimestral abaixo das estimativas hoje (3), uma vez que sua divisão de comércio eletrônico foi prejudicada pelo aumento da concorrência de empresas menores, como JD.Com e Pinduoduo.

A receita da unidade de comércio do Alibaba cresceu cerca de 35%, para 180,24 bilhões de iuanes no trimestre encerrado em 30 de junho, em comparação com estimativas de 184,23 bilhões de iuanes. No trimestre, havia crescido mais de 70%.

VEJA TAMBÉM: Bilionários do Alibaba doam US$ 220 milhões para desenvolvimento de tecnologias esportivas

No geral, a receita subiu cerca de 34% a 205,74 bilhões de iuanes (US$ 31,83 bilhões) no trimestre, abaixo das estimativas de 209,39 bilhões de iuanes, segundo a Refinitiv.

O lucro líquido atribuído aos acionistas recuou para 45,14 bilhões de iuanes, ante 47,59 bilhões de iuanes no ano anterior.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Em uma base ajustada, o lucro foi de 16,60 iuanes por ação, acima das estimativas de 14,43 iuanes.

O Ant Group, fintech do Alibaba, registrou lucro de cerca de 13,48 bilhões de iuanes no trimestre encerrado em março, de acordo com o documento do gigante do comércio eletrônico chinês.

Os números vêm em meio a uma repressão regulatória chinesa à indústria, da qual o Alibaba se tornou um dos principais alvos. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: