Empresário Rubens Menin faz aposta milionária em vinícola em Portugal

Bilionário diversifica sua linha de atuação e, além da MRV Engenharia e da CNN Brasil, investe na Menin Douro Estates

Juliana Ventura
Compartilhe esta publicação:
Leo Drummond/Divulgação
Leo Drummond/Divulgação

Rubens Menin inclui o vinho em suas prioridades, ao lado da MRV e da CNN

Acessibilidade


O empresário Rubens Menin soa prático – apesar de toda a simpatia. Na entrevista que concedeu por videoconferência à Forbes, ele explica a motivação por trás da Menin Douro Estates: “O brasileiro é ensimesmado. Há poucas multinacionais”, diz o bilionário fundador da MRV Engenharia e detentor de uma série de outros negócios, como a CNN Brasil. “Temos investimentos nos EUA, e a Europa seria um passo importante. Achamos que vinho era o caminho mais fácil. Não sou expert, mas gosto de vinhos, tenho afinidade.”

Assim, ao lado do também empresário Cristiano Gomes, Menin criou, em 2018, a vinícola que começa a colocar seus rótulos no mercado neste ano. O local escolhido foi a região portuguesa do Douro, epicentro dos vinhos do Porto e que vem ganhando protagonismo no universo dos vinhos finos nos últimos anos. “É um local carente em investimento e desenvolvimento agrícola. Na comparação com lugares como França e Itália, é uma região muito barata para investir”, afirma. “Portugal tem escola, tem enologia e ótimo terroir. Queremos colocar tecnologia de ponta lá.”

VEJA TAMBÉM: Como harmonizar vinhos neste inverno

Até agora, os investimentos somam € 30 milhões, mas Menin acredita que o valor deve alcançar os € 60 milhões. Tudo está direcionado para transformar a Menin Douro Estates em um negócio de excelência, com centro de distribuição moderno, adega, fábrica tecnológica (até 2025, a expectativa de produção é de 360 mil litros) e espaço revitalizado, que possa servir também como ponto turístico. “Acabamos a fábrica nova e vamos restaurar um casarão. Também teremos investimento de infraestrutura, em um ancoradouro local e uma estação de trem antiga que foi arrendada para ser ponto de degustação dos produtos”, conta Menin. A aquisição de terras também está no radar. A empresa comprou recentemente a vinícola local Horta Osório Wines, uma propriedade familiar do século 18, que deverá servir também como hotel.

O Douro’s New Legacy Reserva 2018 (ainda sem informação sobre preço) é um vinho considerado simbólico, lançado em edição com apenas 3.625 garrafas numeradas, que nunca mais vai ser repetida. De acordo com Menin, a recepção do rótulo feito a partir de uvas de vinhas velhas tem sido ótima, e este nem será o melhor que a Menin Douro Estates terá a oferecer. “Nosso melhor vinho será o Dona Beatriz 2021”, confidencia, “mas devemos entregar ao mercado apenas em 2026 ou 2027.”

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Reportagem publicada na edição 88, lançada em junho de 2021.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: