Hyatt gasta US$ 2,7 bilhões para se tornar a maior operadora mundial de resorts de luxo all inclusive

Aquisição da ALG vai quintuplicar o número deste tipo de propriedades da companhia no México e expandir sua presença no Caribe

Suzanne Rowan Kelleher
Compartilhe esta publicação:
Reprodução/Forbes
Reprodução/Forbes

A rede ultraluxuosa de hotéis all inclusive Dreams Resorts será uma das marcas do grupo Hyatt

Acessibilidade


A Hyatt Hotels Corporation anunciou, na última segunda-feira (16), que está comprando a operadora de resorts de luxo ALG (Apple Leisure Group) por US$ 2,7 bilhões em dinheiro. A aquisição compreende 33 mil quartos de hotel em 10 países, tornando a Hyatt a maior operadora mundial de resorts de luxo all-inclusive com base na contagem de quartos e a maior operadora de hotéis de luxo no México e no Caribe.

O portfólio da ALG explodiu de nove resorts em 2007 para, aproximadamente, 100 propriedades no final de 2021, e há um planejamento de 24 negócios efetuados com um grande número de hotéis adicionais em desenvolvimento. Com este acordo, mais de 110 mil membros do Clube de Férias Ilimitadas da ALG serão acrescidos ao Hyatt.

LEIA TAMBÉM: Sarah Jessica Parker cria virtualmente vinho premiado

O AMResorts da ALG é o maior portfólio de resorts de luxo com tudo incluído nas Américas, com marcas de luxo famosas como Secrets Resorts & Spa, Dreams Resorts & Spas, Breathless Resorts & Spas e Zoëtry Wellness & Spa Resorts, bem como Alua Hotels & Resorts, que está se expandindo rapidamente na Europa.

O negócio vai quintuplicar o número de propriedades de resort Hyatt no México de nove para 46 e expandir muito a presença da empresa no Caribe de cinco para 27. Além disso, a aquisição também levará a marca para 11 novos mercados europeus. Em particular, o Hyatt ganhará 40 propriedades na Espanha e três na Grécia.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

“Estamos muito otimistas com as viagens de lazer. Está comprovada sua resiliência e durabilidade”, disse Mark Hoplamazian, presidente e CEO da Hyatt, em uma chamada de investidores na manhã de segunda-feira (17). “As viagens de lazer se recuperaram mais rapidamente do que as de negócios. Estamos entusiasmados com o luxo em particular porque esperamos que o mercado global de viagens de luxo cresça cerca de 11% de 2021 até 2027.”

A AMR Collection tem presença marcante no setor ao se especializar em experiências de “luxo ilimitado” com tudo incluído, como jantares gourmet à la carte e muitas comodidades e regalias geralmente não associadas a resorts com tudo incluído. Os preços também são caros. Nas propriedades boutique da Zoetry, a tarifa diária média é de US$ 400 por noite. No Secrets Resorts apenas para adultos e no Dreams Resorts para famílias, os quartos custam em média US$ 300 e US$ 225 por noite, respectivamente.

A aquisição da ALG se encaixa bem na estratégia de longo prazo do Hyatt de mudar seu modelo de negócios para favorecer a receita baseada em taxas cobradas. “A ALG é fundamentalmente um negócio com poucos ativos, sem propriedade de hotel, alinhando-se perfeitamente com nossos objetivos estratégicos”, disse Hoplamazian. Em 2009, 63% dos rendimentos do Hyatt vieram de propriedades próprias e alugadas, com ganhos baseados em taxas cobradas representando os 37% restantes. Em 2019, a divisão mudou para 57% dos ganhos baseados em taxas cobradas. “Esperamos que o Hyatt alcance 80% dos lucros com base em taxas cobradas até o final de 2024”, disse Hoplamazian.

VEJA MAIS: 20 inaugurações de hotéis de luxo mais esperadas para 2022

O Hyatt espera financiar mais de 80% da compra com uma combinação de US$ 1 bilhão em caixa e novos financiamentos de dívida, e o restante com, aproximadamente, US$ 500 milhões de financiamento de capital, de acordo com um comunicado. A empresa hoteleira garantiu um compromisso de financiamento de US$ 1,7 bilhão do J.P. Morgan. Espera-se que os recursos de caixa do programa de venda de ativos de US$ 2 bilhões sejam usados para pagar dívidas, incluindo dívidas contraídas para financiar a aquisição. O Hyatt espera vender US$ 3,5 bilhões em propriedades hoteleiras nos próximos três anos, incluindo US$ 1,5 bilhão em propriedades este ano.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: