Microsoft aumentará em até 20% o preço de alguns dos seus principais produtos

Pacote de softwares da empresa registrou vendas de US$ 53,9 bilhões no último ano fiscal.

Redação
Compartilhe esta publicação:
Mike Segar/Reuters
Mike Segar/Reuters

O pacote de softwares chamado de Microsoft 365 terá aumento de até 20% em seus preços

Acessibilidade


A Microsoft afirmou hoje (19) que aumentará em até 20% os preços de um pacote de softwares chamado de Microsoft 365 que inclui aplicativos populares como Teams e Outlook.

O aumento entrará em vigor dentro dos próximos seis meses, disse a Microsoft em um blog em que anunciou a mudança.

LEIA TAMBÉM: Em cinco anos, startups brasileiras apoiadas pelo Google geraram mais de 15 mil empregos

O Microsoft 365 teve vendas de US$ 53,9 bilhões no último ano fiscal, cerca de um terço do total de US$ 168 bilhões em vendas da Microsoft. O aumento afetará os clientes comerciais e é o primeiro desde que a Microsoft lançou o serviço uma década atrás. Jared Spataro, vice-presidente corporativo para o Microsoft 365, afirmou que a empresa acrescentou duas dezenas de aplicativos ao pacote desde que ele foi lançado.

“Esta atualização de preço reflete o aumento de valor que entregamos aos nossos consumidores ao longo dos últimos 10 anos”, disse Spataro, no post.

Inscreva-se para receber a nossa newsletter
Ao fornecer seu e-mail, você concorda com a Política de Privacidade da Forbes Brasil.

Na extremidade inferior, os planos comerciais básicos terão um aumento de 20%, de US$ 5 por usuário para US$ 6, e no outro lado, as versões superiores do pacote terão um aumento menor, de 12,5%, de US$ 32 por usuário para US$ 36. A Microsoft afirmou que não mudará os preços para as versões para o consumidor e educacionais do software. (Com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Compartilhe esta publicação: